dangerzone2

Danger Zone saiu há sensivelmente um ano e, na altura, era a melhor opção disponível para preencher a lacuna existente no mercado criada pela ausência de um novo Burnout.  Porém, a sua receção foi algo morna. Agora chega-nos a sequela com diversas melhorias e um pouco mais ambiciosa. Resta saber se, no espaço de um ano, conseguiram realmente melhorar a nível geral.

Para os mais distraídos, este título faz parte do estúdio Three Fields Entertainment, o qual foi fundado por pessoas que trabalharam na Criterion Games, nomeadamente no franchise Burnout. Tendo em conta isso, todo o sistema de jogo funciona de forma muito similar, como seria de esperar, e a ideia é essa mesmo.

dangerzone2_1

O nosso objetivo é obter a maior pontuação possível ao causar o maior caos possível. Para isso, além do objetivo principal, temos igualmente sempre à disposição um objetivo secundário opcional, o qual pode consistir desde destruir determinados tipos de veículos, usar X vezes de seguida o nitro, dar saltos em rampas e ver o mesmo numa câmara slow motion, entre outras opções.

Como objetivo principal, temos de chegar à zona onde podemos posteriormente criar o pandemónio, leia-se, começar a destruição de carros. Convém irem apanhando os bónus que existem na estrada, para quando chegar o momento, possam ter mais sucesso na explosão de tudo em vosso redor. Assim que o vosso veículo estiver no ar, e após a explosão, podem direcioná-lo para a zona que desejarem, para poderem apanhar mais itens e ganhar pontuação extra, dinheiro, ou até mais uma oportunidade de explosão.

 

No que toca a eventos, temos cerca de 23 desafios, dispersos por três diferentes regiões. A juntar a estes, existem 6 eventos de Treino e mais 3 de Bónus. Estes últimos são focados em puro formato de corrida, com um limite de voltas e, ao mínimo toque, acaba-se a festa! Todos os locais recriados no jogo são reais e inspirados nas zonas mais acidentadas dos mesmos .

dangerzone2_2

Relativamente a viaturas para conduzir, temos oito à nossa disposição. São eles um camião, um táxi, uma limusina ou os habituais carros mais rápidos. Apesar de cada um deles se conduzir um pouco de forma distinta, achei que, no geral, todos eles são demasiado leves em termos de direção.

O embate noutros carros pareceu-me, frequentemente, pouco poderoso e estranho, ou seja, ao mínimo contacto as viaturas saem projetadas, como se por um comboio a alta velocidade estivessem a ser abalroados. Esperava que a condução pudesse ser um pouco mais pesada e ter outro impacto na hora da colisão, todavia, isto não quer dizer que o que está feito esteja incorreto, apenas penso que outro peso nas viaturas tornaria os impactos mais estrondosos e espetaculares visualmente. Na minha opinião, poderia haver também mais desintegração dos veículos no momento dos acidentes.

dangerzone2_3

Apesar dos gráficos e visuais bastante simples, este ponto é claramente uma grande melhoria relativamente ao título anterior. Onde previamente só existiam circuitos em zonas fechadas, agora andamos totalmente ao ar livre. Existem mais carros a circular nas estradas e mais diversidade nos cenários e isso é uma excelente melhoria relativamente ao jogo anterior.

Para minha surpresa, o título não contém qualquer tipo de música, nem no menu, nem durante as corridas. Assumindo que este é claramente um jogo com um orçamento baixo, de certa forma, é fácil perceber o porquê desta notória ausência. Certamente que uma música adequada a este jogo iria adicionar mais adrenalina na hora das velocidades estonteantes e acidentes colossais. Eu próprio acabei por colocar música de fundo enquanto jogava e acabou por colmatar esta falha.

Apesar de os eventos serem reduzidos, a existência de medalhas e leaderboards, aumenta, e muito, as horas de jogo. As leaderboards têm em conta não só a pontuação obtida em cada evento, mas igualmente o número de vezes que tentaram para obter o vosso melhor resultado.

Infelizmente, existem alguns aspetos menos positivos que não permitem o jogo ir mais longe. Os loadings por vezes algo demorados, a pouca variedade de viaturas, as estranhas físicas e a falta de música, são só alguns dos pormenores menos positivos, que não deixam o jogo atingir uma performance bastante superior.

Danger Zone 2 consegue ser terminado num espaço de duas a três horas, todavia, apesar do reduzido conteúdo, satisfaz minimamente a necessidade existente de um tão desejado novo Burnout no mercado.

bom

positivo Puro divertimento “Burnout”
positivo Leaderboards para competir com amigos
errado Ausência de música
errado Físicas algo estranhas por vezes
errado Loadings longos
errado Pouco conteúdo

Data de Lançamento: 13 de Julho de 2018
Produtora: Three Fields Entertainment
Editora: Three Fields Entertainment
Género: Corridas
Disponível para: PC, Playstation 4 e Xbox One

Análise feita na Playstation 4.

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise por parte da Produtora/Editora.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s