Artigos

Um olhar sobre Life is Strange 2

lifeis2

Ainda me lembro de apenas ter jogado a primeira temporada já muito tempo depois de esta ter saído. Sempre tive em mente que não ia gostar e não fazia o meu género. No entanto, acabei por adquirir o jogo quando estava em promoção, pois continuava a ouvir falar muito bem do título. Claro que isto só aconteceu após ter jogado a demo e ter gostado do que vi. Depois de terminar a primeira temporada, mais uma vez, fui alvo daquela máxima de nunca julgar um livro pela sua capa. Apesar de não ser nada de extraordinariamente incrível, não havia como negar a qualidade de alguns personagens, da história e, principalmente, da banda sonora.

Ainda assim, depois de ter gostado bastante da experiência, levei algum tempo a adquirir a prequela Before the Storm, a qual também esteve muito bem. Acabou por continuar com a qualidade a que nos tinha habituado no primeiro jogo e voltou, mais uma vez, a mostrar que esta é uma série com futuro.

 

No verão passado, joguei o episódio especial chamado The Awesome Adventures of Captain Spirit, o qual acabei por analisar aqui no site. Ficamos a saber que este episódio teria alguma ligação à segunda temporada, mas pouco mais. Foi curto mas gostei do produto oferecido de forma gratuita, o que é de louvar.

Só recentemente joguei os dois primeiros episódios da segunda temporada. E que episódios!! Não sabia o que havia de esperar em termos de história, para além da premissa que o estúdio deu a conhecer.

Atenção que agora vou revelar alguns pontos cruciais da história até ao momento, por isso, se ainda não jogaram e estiverem interessados em fazê-lo, é melhor evitarem as próximas linhas.

Se as outras séries foram baseadas em amizade entre amigos, aqui estamos perante algo mais profundo que é a relação familiar de dois irmãos. Sem uma mãe por perto e com o paradeiro desconhecido, os dois irmãos vivem com o pai e nem tudo é perfeito como seria de esperar. As coisas demoraram um pouco a aquecer, mas obviamente isso deve-se ao facto de nos ser dado a conhecer primeiro um pouco mais sobre os personagens. Atenção aos spoils!

Estão avisados. 🙂

 

Após a morte do pai e de um agente da autoridade, numa situação completamente do nada e que ficamos a pensar “mas como é que isto acabou assim?”, tudo toma um rumo de 180º. Ao invés de uma vida na cidade com a rotina do dia a dia das séries anteriores, a questão de sermos agora uns fugitivos proporciona uma aventura completamente diferente do que estávamos habituados. Apesar de não sentirmos que estamos sempre a fugir, é em certos momentos de maior dificuldade de lidação com a situação, que nos leva a pensar, “e agora?”

 

Embarcamos numa aventura incerta e sempre desconfiados das pessoas em nosso redor. As pessoas nem sempre são o que parecem e às vezes a ajuda vem de quem menos se espera. As revelações na história continuam a ser boas e algumas das nossas decisões podem facilmente originar situações drásticas futuramente. Aquilo que pode parecer inofensivo no momento, nunca se sabe se aquela resposta simples não poderá ter um peso 100 vezes maior numa situação futura.

É no segundo episódio que as coisas ficam ainda mais interessantes e acabamos por nos encontrar com a família do tal episódio especial do Captain Spirit. É interessante ver o cruzamento dos personagens e toda a relação que cresce naquele episódio. Algumas das decisões nesses momentos irão ter influência mais para o fim deste último episódio e falta saber se futuramente também.

Bom, olhando para trás, acho que comecei a divagar e ainda não disse propriamente o que queria… Esta segunda temporada continua a surpreender-me, nunca deixando uma sensação de inferioridade relativamente aos produtos anteriores. Acho que a história é boa e não consigo imaginar o que vem por aí, tirando a parte que o encontro com a mãe é praticamente inevitável… Digo eu….

Adoro as músicas do jogo e as situações em que começam a tocar, tornam a maioria dos momentos memorável e onde podemos apreciar todo o charme do jogo. Nem sou fã do género musical presente, mas admito que encaixam que nem uma luva num jogo melancólico, mas ao mesmo tempo, sempre interessante em vários aspetos, principalmente sobre as próximas revelações da história.

Acima de tudo, caso ainda não o tenham feito, aconselho todos a experimentar a série. O primeiro episódio da primeira temporada encontra-se grátis, por isso não custa nada tentar.

O terceiro episódio da segunda temporada sai já no próximo dia 9 de Maio, sendo que o episódio 4 e 5 também já têm datas marcadas para 22 de Agosto e 3 de Dezembro deste ano, respetivamente.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s