Análises

Crash Team Racing Nitro-Fueled – Análise

Eles estão de volta!

CTR

Confesso que nunca joguei nenhum Crash Team Racing, mas os “zumzuns” em torno deste remake foram sempre ensurdecedores. Tendo em conta todo o burburinho, a minha expectativa e curiosidade aumentaram com o tempo e finalmente tive a oportunidade de jogar algumas horas. O resultado? Bom, digamos que efetivamente, estamos perante um jogo de alta qualidade, onde o melhor do jogador é exigido ao máximo para vencer corridas.

CTR1

Modo Aventura em grande plano

Não estamos de todo perante o típico jogo de karts onde a dificuldade é bastante acessível. Desde cedo o jogo mostra pulso firme em nos fazer a vida negra em cada corrida, mas já lá vamos. O destaque deste remake vai claramente para o modo aventura onde existe uma pequena narrativa, a qual obviamente não é o foco do jogo. Ainda assim, é melhor que a “narrativa” presente em Team Sonic Racing que saiu no mês Maio…

Neste modo, vamos percorrendo várias zonas onde cada uma tem uma temática diferente. Em cada uma delas, para além das corridas habituais, existem também outros desafios que irão dar a ganhar itens especiais, embora não sejam obrigatórios obter para o progresso. Todas as zonas estão interligadas num género de mundo aberto. Em cada uma destas zonas, existe um boss, o qual terão de eventualmente enfrentar após vencer determinadas corridas. Alguns destes bosses podem ser bem complicados de superar pois usam e abusam dos tais projeteis tão habituais neste tipo de jogos. Algo que não esperava no jogo é o considerável nível de dificuldade para superar alguns dos bosses, podendo levar facilmente algumas pessoas a um estado de frustração.

CTR2

Power-ups e muita personalização

Como em qualquer jogo de karts do mesmo estilo, existem diversos poderes para usar durante as corridas de forma a ganhar vantagem perante os adversários. Infelizmente, não achei que houvesse algum poder especial que se destacasse do habitual. Seja como for, existe uma boa variedade sempre pronta a causar o caos em pleno circuito. Continuando no modo aventura, este já existia no jogo original mas agora tem duas formas de se jogar. Podem escolher jogar no modo clássico onde não existe a possibilidade da escolha de dificuldade ou alteração do personagem. O modo nitro fueled permite trocar de personagem a qualquer momento ou alterar a dificuldade se sentirem que não estão a dar conta do recado, entre outras possibilidades.

Algo que gostei bastante é a hipótese de alterarmos visualmente os diversos personagens ou os próprios carros. A oferta neste campo é consideravelmente rica e acaba por oferecer uma enorme variedade, prolongando facilmente o adiar da fatiga visual. As várias roupas e afins vão desbloqueando com o terminar de cada corrida, tendo em conta a vossa prestação. Também existe uma loja para adquirir itens com a moeda do jogo, a qual vai ganhando sempre que terminarem uma prova. Apesar da loja estar carregada de itens para adquirir e alguns por tempo limitado, não existe qualquer tipo de microtransações, o que é de louvar visto a Activision estar responsável por este produto.

CTR4

Preparem-se para suar!

“…onde o melhor do jogador é exigido ao máximo para vencer corridas. ” Referi isto no início da análise e uma das razões é bem simples. O nitro. O maldito nitro, mais conhecido por “power slide“. Ao contrário de outros jogos, aqui não basta carregar no botão para sairmos disparados a alta velocidade e superar todos os concorrentes. Existe toda uma técnica para tirarmos partido do nitro e requer bastante prática. Enquanto não conseguirem dominar minimamente a técnica, poderão sentir algumas dificuldades para vencer certas corridas, já não mencionado o multiplayer, onde correr contra humanos se pode tornar ainda mais frustrante.

Fora o modo aventura, existe todo um número de outros modos para jogar online ou localmente. Destaque para a possibilidade de co-op num bom sofá (também pode ser no chão…) até quatro jogadores no mesmo ecrã. É tal e qual os anos 90. Que saudades. (De algumas coisas…) Poder jogar em co-op localmente é algo que aprecio bastante nos dias que correm, pois a maioria dos jogos já não dá a devida atenção às amizades locais.

CTR3

Qualidade assegurada

Crash Team Racing Nitro-Fueled é deslumbrante visualmente. É um remake de alta qualidade, onde cada pista tem uma temática diferente e trajetórias sempre desafiantes.  O número de pistas presente é considerável e reúne muitas dos jogos anteriores, bem como uma boa quantidade de personagens. O jogo corre bem sem grandes quebras de frame rate, o que é bastante importante num título como este.

Nos últimos anos temos vistos diversos remakes de alta qualidade, trazendo às consolas atuais grandes títulos das gerações passadas. Crash Team Racing Nitro-Fueled não foge à regra e o resultado final é obviamente positivo. O seu preço de €39,99 é mais que justificado com todo o conteúdo que oferece e as horas de divertimento estão garantidas, seja a solo ou com amigos ao vosso lado.

positivo Modo aventura cheio de desafios
positivo Diversos modos de jogo para todos os gostos
positivo Co-op local até 4 jogadores
positivo Muitas horas de divertimento garantidas
errado Não que seja negativo, mas é um jogo que requer muitas horas de prática para o dominarem

Data de Lançamento: 21 de Junho de 2019
Produtora: Beenox
Editora: Activision
Género: Corridas
Disponível para: Playstation 4, Xbox One e Nintendo Switch

Análise feita na Playstation 4.

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise por parte da Playstation Portugal.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s