Antevisões

Solo: Islands of the Heart – A Primeira Hora

solo1

Solo: Islands of the Heart pretende fazer-nos pensar sobre amor. Não pelo sentido fútil da palavra, mas sim em algo mais profundo que isso. Algo que liga o ser Humano. A aventura começa com a escolha de três personagens diferentes e respetivos géneros. Podem escolher ser um jovem, um adulto ou um idoso. Também podem escolher representar o género masculino, feminino ou outro. Digo “também podem” pois é possível omitir essa informação.

Após isso, tem início um interessante jogo baseado em puzzles, mas sempre com ligações às vossas escolhas sobre as questões que vos vão sendo colocadas. Podem ignorar as perguntas por completo e responder ao acaso, mas se responderem conforme a vossa vivência no assunto, as coisas podem tornar-se interessantes.

solo2

Tal como o próprio nome indica, existem várias ilhas, as quais vão desbloqueando com o progresso no jogo e respetivas resoluções de puzzles. Estes começam de forma simples, mas rapidamente começam a tornar-se mais complexos. Nunca chegam a ser incrivelmente difíceis e a exigência vai aumentando de forma gradual. Os puzzles são resolvidos essencialmente através da colocação de cubos em determinadas posições, de forma a chegar à plataforma seguinte.

Existem diversos tipos de cubos com várias funcionalidades. Fica a cargo do jogador como tirar o melhor partido dos mesmos e é bom saber que existem sempre várias formas de superar os puzzles. Isso permite pensar “fora da caixa”, sem medo de chegarmos à conclusão que estamos a ser demasiado arrojados na solução. Foram várias as vezes em que resolvi puzzles, mas sempre a pensar “nem penses que isto vai funcionar, mas pronto”.

solo3

As cores do jogo são bastante intensas e o contraste reflete os vários tipos de emoções do ser Humano nos diferentes estados de espírito. Pelo menos, foi assim que interpretei, mas provavelmente não tem nada a ver… A música é o esperado neste tipo de jogo. Algo muito relaxado e que vos deixa num estado de calma interior, sempre pronto para o puzzle seguinte.

As animações das ilhas também ajudam a recriar vida nos arquipélagos, sejam alguns animais a movimentarem-se, os quais podemos tentar acariciar ou alimentar, entre outras coisas. É possível tirar fotos e também tocar música a qualquer momento. Estes são alguns dos pequenos detalhes que ajudam a melhorar a experiência de um jogo algo peculiar, essencialmente devido à sua temática base.

A ligação entre o objeto do jogo e os puzzles está bem concebido e executado. A narrativa vai-se desenrolando conforme as vossas escolhas, oferecendo sempre uma experiência muito própria a cada um de nós, o que é sempre bastante positivo hoje em dia.

Certamente que Solo: Islands of the Heart não é um jogo para todos, mas para aqueles que procuram algo diferente e capaz de vos deixar a refletir sobre a vossa vida e escolhas até ao momento, este é um título que aconselho vivamente nesse aspeto.

Data de Lançamento:  31 de Julho de 2019 (versão das consolas)
Produtora: Team Gotham
Editora: Merge Games
Género: Aventura, Puzzles
Disponível para: Windows PC, Playstation 4, Xbox One e Nintendo Switch

Foi disponibilizada uma cópia do jogo (PS4) por parte da Merge Games.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s