Artigos

Diário de Jogo – Semana 44/2019

farah

Sejamos honestos. Vamos colocar todas as cartas na mesa. Esta semana ficou marcada pelo fim do embargo das análises de Death Stranding. Dia 1 foi o dia escolhido e quando acordei às 8 da manhã, já a internet estava inundada de análises e opiniões. Ainda não tive oportunidade de jogar (obviamente), mas vai um pouco ao encontro das minhas expectativas. É claramente uma experiência diferente (o que é bom), mas onde a sua jogabilidade não será do agrado de todos. Agora resta esperar mais uns dias para poder jogar e descobrir se será algo do meu agrado ou não.

Mas mudando de assunto para algo que efetivamente joguei – Call of Duty: Modern Warfare. Numa altura em que o meu interesse pela série é cada vez menor, é com agrado que afirmo ter gostado bastante da campanha. Depois de um ano de ausência em Black Ops 4, o qual também não joguei, tive a oportunidade de voltar a entrar nas malhas do franchise da Activision e a experiência é positiva. O último Call of Duty que tinha jogado foi o WWII, o qual também gostei muito. Afinal de contas, a Segunda Grande Guerra Mundial foi inicialmente o palco da série e essa foi uma das razões que me fez gostar. Lembro-me bem quando joguei o primeiro Call of Duty e algo que me deixou marcado, comparativamente a outros shooters na altura, foi a sua intensidade em combate.

Estou a gostar tanto de Modern Warfare que até estou a ponderar tentar obter todos os troféus. Nesse sentido, é bastante acessível e já só me faltam alguns, incluíndo passar a campanha em Veterano, algo que fazia antigamente. Para a semana logo conto como correu. Entretanto, a minha análise ao jogo deve aparecer nos próximos dias, a qual sintam-se à vontade para ler. 🙂

Outro dos jogos que joguei esta semana foi o inevitável The Outer Worlds. Não por ser fã de Fallout ou RPG’s no geral, mas sim porque estava disponível no excelente serviço Xbox Game Pass. De outra forma, nunca teria experimentado e acredito firmemente que, como eu, existem muitas outras pessoas. Afinal de contas, o serviço serve para isto mesmo – jogar títulos diferentes para ver se gostamos, sem a necessidade de um grande investimento.

Infelizmente, ainda não consegui jogar muito, talvez umas 3 horas. Até agora, a experiência é positiva embora consiga perceber o porquê de este não ser de todo o meu tipo de jogo. Gosto dos diálogos e dos seus impactos, mas a constante necessidade de apanhar tudo, acaba por me deixar um pouco off. Ok, não sou obrigado e, na verdade, acabo por ignorar muita coisa de forma a poder continuar a história. A ver vamos se consigo jogar um pouco mais nos próximos dias.

Para além destes dois jogos anteriores que foi onde ocupei a maior parte do tempo nestes últimos dias, também joguei Northgard e podem ler a minha análise nesta página. Joguei um pouco de Little Nightmares, o qual acabou por ser a minha compra deste Halloween na PS Store. É um título que já tinha debaixo de olhos já faz muito tempo, mas finalmente decidi comprar. Muito honestamente, não sei o que estava à espera, mas acabei por não gostar tal como esperava. Ok, ainda só vou a meio mas não estou a desfrutar como imaginava. O ambiente é de facto bom, mas os controlos e a câmara de jogo têm os seus defeitos.

Para além de Little Nightmares, também decidi começar The Walking Dead: Michonne. Um jogo que está no Game Pass e que quero passar há anos. É um género que já me fartei um pouco, mas foi algo para jogar no passado dia das bruxas (diga-se de passagem, joguei 30min…). Quero terminá-lo assim que possível, ou melhor, que tenha disposição para tal. Não é que o odeie, mas a paciência já não é a mesma. É óbvio que podia esquecê-lo e pronto mas, por alguma razão, ainda continuo a escrever sobre ele neste preciso momento e já vou em várias linhas. Linhas demais diria. Vamos passar ao último jogo desta conversa.

Diablo III. O inevitável anúncio de Diablo IV fez-me voltar a jogar um pouco do terceiro título e como adoro este jogo! Falta-me só o troféu dos 500 bounties para obter a Platina, mas para além disto, falta-me também adquirir o DLC do Necromancer e obter todos os respetivos troféus. Da próxima vez que estiver em promoção, lá terá de ser. O DLC já saiu em 2017, mas nessa altura já eu tinha trocado Diablo por outras coisas e acabei por nunca voltar. Agora é que é, da próxima vez não escapa. Ah é verdade, Diablo IV promete voltar a um visual mais “adulto” e grotesco e é  impossível ficar indiferente ao seu trailer de revelação. A sua jogabilidade também tem bastantes alterações e, para já, gostei do que vi. Vamos esperar por mais novidades, mas ainda é capaz de demorar a sair, pois não foi revelada data de lançamento e sabemos como são estas coisas.

Enfim, isto é um artigo para falar sobre o que joguei e não sobre o que vi. Quer dizer, ninguém me impede de falar sobre o que almocei ontem, mas penso que ninguém quer saber. A não ser que tivesse almoçado na Kojima Productions. Talvez aí fosse de interesse público e, se tivesse acontecido, não faltaria a fotografia habitual ao pé do Kojima e com aquele estatueta por trás. Que raio estou eu para aqui a escrever….

E foi isto. Esta foi (ou ainda está a ser) a minha semana de jogo. Partilhem comigo o que estiveram a jogar e quais os jogos que querem jogar até ao final deste ano.

Quero apenas deixar uma última nota. Na verdade, um aviso. Hoje é dia 2 de Novembro e o Halloween já foi. É oficial. Agora entramos na época Natalícia e os anúncios com tonalidades vermelhas estão prestes a explodir.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s