Análises

Concrete Genie – Análise

cg4.jpg

A Pixelopus é provavelmente um dos estúdios menos conhecidos da Sony Interactive Entertainment. Até ao lançamento de Concrete Genie, o seu único jogo tinha sido Entwined, o qual saiu nos primeiros tempos da Playstation 4 e teve uma receção algo mista pela indústria. Agora, praticamente na reta final da atual geração, eis que chega o segundo jogo da empresa norte americana com uma pintura bem diferente do habitual.

O jogo tem lugar em Denska, uma cidade outrora muito cheia de vida. Atualmente, é um espaço sombrio e sem qualquer brilho. Nós somos Ash, um rapaz que é alvo de bullying  e gosta bastante de desenhar. É aqui que começa a ligação entre o oprimido personagem e a triste cidade. O caderno onde Ash faz os seus desenhos, é totalmente desfeito pelos seus opressores e o nosso objetivo é recuperar as folhas rasgadas.

 

cg1

 

Ash e os seus amigos génios 

Durante esta aventura, Ash irá eventualmente ganhar um pincel mágico, o qual será crucial no desenvolver da história. É com ele que iremos superar diversos puzzles ou inimigos e, para tal, iremos contar com a ajuda dos génios – “monstrinhos” que podemos dar vida em locais específicos da cidade.

Existem diversos génios com poderes elementais tais como eletricidade, fogo, vento, entre outros. Certos puzzles necessitam de génios específicos para serem superados e, normalmente, encontram-se por perto dos mesmos de forma a facilitar a tarefa. Se para qualquer outra situação precisarem da sua ajuda, basta pressionar L1 que eles irão aparecer. Também existem diversos momentos em que podemos interagir com os génios e brincar um pouco. Para os interessados nos troféus, fiquem a saber que muitas destas interações desbloqueiam vários.

 

cg2

 

Plataformas cheias de rabiscos coloridos

Concrete Genie é um jogo de plataformas e cheio de puzzles. No geral, é raro aquele que opõe alguma dificuldade, mas vejo isso como um ponto positivo, pois acho que estamos perante um jogo para todas as idades. O sistema de plataformas está bem implementado e felizmente não contém saltos frustrantes, sendo tudo muito direto e acessível.

No entanto, é no ato de pintar que reside o core principal do jogo. Concrete Genie usa a função do sensor de movimentos do Dualshock 4, coisa que muitos jogos acabaram por ignorar esta geração. Infelizmente, nem sempre consegui orientar-me com o seu movimento, mas nada que um pouco de prática não tenha resolvido maioritariamente o problema. Alguns dos puzzles de pintura, requerem que façamos determinados movimentos e, às vezes, torna-se frustrante por não conseguir fazer o que é suposto.

No entanto, estas partes que falo nem sempre estão presentes nas missões principais, por isso não foi algo que me tenha incomodado muito.Os puzzles necessários para prosseguir a história, rondam em torno de determinados desenhos que temos de fazer na parede a pedido dos génios. Não é necessário desenhar propriamente; basta escolher o desenho específico e colocá-lo na parede ao pressionar R2. Simples e eficaz.

 

 

Mecânica introduzida um pouco tarde

O jogo é basicamente isto. Durante várias horas, temos de desenhar aquilo que nos pedem, mas é já quase no final que existe um twist, e não é no plot. Do nada, e quando já não esperava, o jogo introduz uma mecânica de combate. Teremos alguns bosses para enfrentar e o nosso pincel terá três poderes diferentes, os quais irão desbloqueando com o progresso. Aquilo que se estava a tornar um pouco monótono (mas não menos divertido), acaba por levar uma injeção de vida na jogabilidade.

Infelizmente, penso que cerca de 1 ou 2 horas depois, o jogo acaba. Não contei exatamente, mas estamos a falar de cerca de 6 a 7 horas de jogo em termos de história. É óbvio que podem explorar a cidade e desenhar onde quiserem (desde que seja possível). Existem vários colecionáveis para encontrar e toda uma cidade por colorir. Em termos de veia artística, o jogo deixa-vos desenhar o que quiserem mas com os padrões existentes. Existe ainda um modo livre que permite criar as mais soberbas obras de arte em quatro locais específicos do jogo. 

 

cg3

 

A transformação do melancólico em alegria e cor

Concrete Genie é um produto que vive muito do seu visual. Ok, eu sei que isto é senso comum nos videojogos, mas este caso é ainda mais explícito. A cidade de Denska, apesar da sua simplicidade, tem um design interessante e variado. Muitas das zonas foram criadas com o intuito de podermos exercer a nossa criatividade e o mecanismo de plataformas, torna a deslocação muito acessível entre os vários locais. Ao contrário do panorama inicial, Concrete Genie acaba por se tornar muito colorido e o ambiente pesado que existe no começo, dá origem a locais cheios de tons vivos.

O jogo conta com áudio em português, o que são excelentes notícias para os mais novos. A acessibilidade nos videojogos é cada vez mais importante e se isto fizer com que um produto possa chegar a mais pessoas, então é sempre bem-vindo. Por norma, os exclusivos da Playstation trazem sempre dobragem em português e tradição continua a ser aquilo que era. Em termos de banda sonora, tem os seus bons momentos mas nada que nos leva a ficar com as músicas na cabeça após terminar o jogo.

 

 

Uma experiência relaxante e criativa

Concrete Genie acaba por ser um produto bem mais interessante do que esperava. Gostei muito da sua tonalidade negra inicial e poder experienciar o colorir da cidade à medida que ia progredindo na história. A jogabilidade é bastante acessível, inclusive a um público mais jovem, embora alguns momentos com o sensor de movimentos do comando possam atrapalhar o nível de prazer do jogo.

Este é um título que apela à criatividade de cada um e onde esta pode ser recriada onde bem entenderem, mesmo fora dos locais principais do jogo. Infelizmente, a mecânica de combate é introduzida já quase no final do jogo, desaproveitando aquilo que podia ter sido algo muito mais presente em toda a aventura. Antes de entrar para a fase final do texto, quero apenas mencionar que o jogo contém um modo VR, mas que infelizmente não tive oportunidade de testar.

 

 

Quero acreditar que algures em Concrete Genie, existe uma mensagem de oposição ao bullying e onde a amizade é um pilar essencial no combate a este tipo de comportamento. Isso fica bem refletido no progresso do jogo e essa é outra das razões pela qual acho que este título pode ser importante para os mais novos. Afinal, quem é que ainda dúvida que os videojogos podem ajudar no desenvolvimento de um indivíduo?

Em suma, Concrete Genie é uma experiência relaxante e divertida. Sem momentos de frustração e com um particular incentivo à criatividade, este é um título que, apesar de ter passado despercebido no seu lançamento, não deve ser de todo evitado.

positivo Apela à criatividade
positivo Suposta mensagem de amizade (embora fique ao critério de cada um)
positivo Modo pintura livre
positivo Bom sistema de plataformas
positivo Mecânica de combate dá um brilho tardio à jogabilidade

errado O sensor de movimento do comando pode levar a alguma frustração inicial
errado Mecânica de combate deveria ter sido introduzida mais cedo

Data de Lançamento: 25 de Outubro de 2019
Produtora: Pixelopus
Editora: Sony Interactive Entertainment
Género: Ação, Aventura, Plataformas
Disponível para: Playstation 4

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise por parte da Playstation Portugal.

1 reply »

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s