Shenmue 3 – Análise

shenmue3bebida

 

Depois de uma morte certa, Shenmue 3 ressuscitou através de um incrivelmente bem-sucedido Kickstarter em 2015. Passados quatro anos, chega finalmente ao mercado o jogo que muitos fãs esperavam há cerca de dezoito. Como fã da saga, a vontade de continuar a história de Ryo e desvendar o mistério relacionado com a morte do seu pai era grande. Ainda assim, as minhas expectativas para a sequela de um jogo lançado há quase duas décadas, eram baixas.

Aquilo que foi arriscado e inovador na altura, não o conseguiu ser desta vez por inúmeras razões obviamente e, de certa forma, é perfeitamente aceitável. Acredito que o baixo orçamento seja o principal fator para que este não pudesse ser mais ambicioso e mais polido em certos aspetos. Não quero dizer com isto que o jogo seja mau, porque não é.

 

shenmue3_004.jpg

 

A jogabilidade de “detetive” continua tal e qual

Shenmue 3 começa exatamente onde no local onde acabou o jogo anterior. A aventura continua em busca da verdade sobre o assassinato do nosso pai. Começamos numa pequena vila, acompanhado pela nossa amiga, e a rotina diária instala-se de imediato. Este é um jogo onde temos de ir atrás do prejuízo; não há setas no mapa nem nada do género. É um jogo onde quase que fazemos o trabalho de um detetive e andamos a questionar tudo o que é pessoa na vila sobre isto e aquilo. As pistas e localizações vão sendo dadas e nós só temos que juntar as peças do puzzle e continuar a investigar.

Este é um dos pontos principais da jogabilidade e isso continua intocável como nos títulos anteriores. Igual também é a movimentação do personagem. Movimentos um pouco presos, podendo facilmente encravar em locais mais apertados no cenário. Claro que para quem está habituado, não vai estranhar. Comparativamente aos primeiros dois jogos, está um pouco melhor e mais polido, mas nem por isso bom relativamente ao que se vê hoje em dia.

 

shenmue3_005

 

Trabalhar faz parte da cultura de Shenmue

Uma das coisas que mais me surpreendeu na altura, foi o podermos ganhar dinheiro a trabalhar. Carregar caixas, trabalhar em bancas de jogos ou conduzir a famosa empilhadora no cais, eram algumas das possibilidades para obter fundos monetários para diversos tipos de gastos. Os colecionáveis continuam presentes e podem ter que investir largas continuas de dinheiro se quiserem completar as várias coleções. Em Shenmue 3, outras das formas de obter dinheiro é cortar lenha ou ainda apanhar ervas e vender em determinados locais. Ambas as formas dão bom dinheiro, mas a última é talvez a mais lucrativa.

 

 

Os famosos Quick Time Events continuam presentes, embora tenha ficado com a sensação que em menor quantidade do que estávamos habituados. Estes são aplicados em perseguições ou em algumas batalhas. Por falar em batalhas, fiquei um pouco desapontado com a mecânica de combate. As batalhas são pouco fluídas, pois os movimentos continuam tão perros como antigamente. Em contrapartida, agora podemos melhorar as diversas técnicas ao treinar em templos. Também é possível melhorar a resistência, força do ataque e nível de kung-fu. Tudo isto é feito através de treinos específicos, em formatos de minijogo.  As técnicas têm vários níveis e quanto mais treinarem, mais poderão melhorá-las e, consequentemente, aumentar a sua eficácia em combate.

 

shenmue3_002.png

 

Outra das novidades em Shenmue 3, é a necessidade de comer. Existem uma barra de energia e esta vai desgastando-se com as diversas ações no jogo. Podemos comprar comida para a repor e é aqui que o dinheiro volta a entrar em jogo. Ao início, e com a resistência baixa, acaba por se tornar um pouco chato termos que andar a investir em comida o pouco dinheiro que ganhamos. Depois no futuro, fica mais fácil com a evolução dos vossos treinos, bem como a quantia de dinheiro exigida já não ser um problema. Em último caso, podem ir dormir para recuperar energia sem gastar dinheiro. Esta barra de energia também é importante quando em combate e o jogo irá avisar-vos sobre isso em determinados momentos.

Como não poderia deixar de ser, as casas de arcada continuam presentes. Infelizmente, o mesmo já não se pode dizer dos jogos nelas presentes. Os títulos da Sega deixaram de estar disponíveis, mas existem muitos outros que vos podem fazer perder várias horas.

 

shenmueminijogo

 

Os cenários são detalhados e inspiram a ser explorados

Os visuais de Shenmue 3 sempre foram um ponto de discussão e não pela positiva. No que toca ao produto final, estão muito melhores do que fomos vendo ao longo dos últimos anos. Nota-se algumas limitações nos modelos dos personagens, principalmente nos secundários, mas as paisagens e detalhes na cidade estão bastante bons. Por diversas vezes, dei por mim a apreciar as paisagens da vila e dos seus campos floridos, bem como as ruas mais vivas da cidade, a sua zona costeira e os seus enormes templos. As ruas continuam a não ter muitas pessoas a andar, mas bancas de comida e lojas não faltam. Relativamente à vila inicial, a cidade é claramente superior em termos de tamanho e espaços para interagir, oferecendo uma sensação de exploração ainda maior, muito ao estilo de Shenmue.

 

shenmue3_001.png

 

A banda sonora é boa, mas algo repetitiva. Sempre que entramos na pequena vila, começa sempre a mesma música e isto acontece em diversos locais específicos. Parece que existe uma música apenas para cada espaço e rapidamente aquilo que soava bem, começou a passar-me ao lado. Todavia, as músicas encaixam na perfeição no espírito do jogo.

Os diálogos continuam tal e qual os fãs conhecem. Algo repetitivos e pouco cativantes de se ler. Em determinadas situações, podemos passar as conversas à frente, mas nem sempre é possível e isso deixou-me frustrado em momentos mais repetitivos.

Caso sejam daqueles que jogaram os dois primeiros jogos, então irão reparar que muitos dos sons presentes continuam iguais. Não é que isso seja mau, mas é estranho ouvir os mesmos sons de clicks e ações passados dezoito anos.

 

shenmue3_003.jpg

 

Algumas limitações são visíveis

Os problemas de Shenmue 3 são facilmente percetíveis. Apesar do jogo correr bem no geral, deparei-me com pequenos problemas de framerate em certos locais. Ainda assim, não prejudicaram em nada a minha experiência. As próprias animações são algo presas e ultrapassadas, visíveis principalmente quando estamos a falar com certos NPC’s. Pode não ser a melhor desculpa, mas a verdade é que, tal como já tinha dito, as limitações de orçamento acabam por originar estas situações.

Acima de tudo, Shenmue 3 é um produto feito especialmente para os fãs. O seu espírito continua igual aos primeiros dois jogos, os quais contam com quase vinte anos de idade. A grande diferença deste terceiro título, reside no aspeto visual onde existe uma enorme melhoria, mas não seria de esperar outra coisa passado tanto tempo. A jogabilidade continua igual e bastante pausada. Este é um jogo que requer um determinado nível de relaxamento, pois nada aqui é conseguido de forma rápida.

 

 

Essencialmente, um jogo para os fãs

Este terceiro título continua a oferecer uma experiência do dia a dia como poucos jogos. Querem parar de avançar na história e relaxar um pouco? É possível. Podem ir treinar kung-fu (o que é extremamente aconselhável), ir às casas de arcada ou participar em jogos de sorte. Para ganhar dinheiro, podem pescar, cortar lenha, apanhar “ervas” ou trabalhar nas docas e o jogo, por duas vezes, acaba por fazer com que tenham de executar algumas destas tarefas. Em pelo menos duas situações da história, irão precisar de uma boa quantidade de dinheiro e terão de fazer alguma coisa para ganhá-lo.

Apesar de algumas limitações, Shenmue 3 é um produto muito especial. A sua jogabilidade continua única, embora o impacto não seja de todo o mesmo que teve no final dos anos 90. Essencialmente, é um título para os fãs, mas não deixo de o aconselhar a quem nunca experimentou a série.

 

positivo Sistema de aprendizagem de artes marciais
positivo Diversas opções de entretenimento para passar o tempo
positivo Os detalhes na rotina diária de Shenmue

positivo Visuais de algumas paisagens

errado Sistema de combate continua com pouca mobilidade
errado Modelos de alguns personagens secundários
errado Algumas animações podiam estar mais fluídas
errado História acaba por desenvolver pouco em termos gerais

Data de Lançamento: 29 de Novembro de 2019
Produtora: YS Net, Yu Suzuki, Neilo, YSNET inc.
Editora: Deep Silver, Koch Media
Género: Ação, Aventura
Disponível para: Playstation 4 e Microsoft Windows

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise (Playstation 4) por parte da Ecoplay.

Autor: Pedro Simões

Um apaixonado por videojogos e apreciador de anime. Por vezes, possuidor de opiniões pouco populares. @bakum4tsu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.