Artigos

20 Indies Portugueses para 2020 e adiante

indiespt.jpg

 

Nos últimos anos, comecei a tomar mais atenção ao que se fazia em Portugal no que toca ao desenvolvimento de videojogos. Foi com alguma surpresa que me deparei com títulos bastante interessantes e promissores.

Já que fiz um artigo sobre alguns dos jogos que mais quero jogar em 2020, o qual podem ler ao visitar esta página, porque não fazer o mesmo mas exclusivos a jogos portugueses? A lista que se segue, contém apenas nomes que estão a ser atualmente desenvolvidos em Portugal.

No que toca a data de lançamentos, alguns deles estão planeados para 2020, mas é bem provável que a maioria passe para os anos seguintes. Na minha opinião, estes 20 nomes têm um considerável potencial e quero salientar que muitos deles já foram nomeados para diversos prémios, vencendo inclusive alguns.

 

Este artigo serve também para espalhar a palavra sobre o que se anda a fazer por cá e, por isso, não hesitem em partilhá-lo com amigos ou nas redes sociais.

Sem mais demoras, vamos a isto.

 

 

Back Then

(Outriders e RP Studios)

Este é um jogado focado na narrativa e tem lugar num lar de idosos. O personagem principal chama-se Thomas e sofre de Alzheimer. Ele usa uma cadeira de rodas para se movimentar e como raramente recebe visitas, começa a lembrar-se de vários momentos importantes na sua vida como uma foto do seu casamento, a sua guitarra, entre outras coisas. Back Then é feito com base em experiências relatadas por familiares das pessoas afetadas e pelos próprios doentes também.

 

 

 

Capture

(OX Studio)

Capture é um jogo de exploração onde o jogador tem que resolver puzzles ao tirar fotografias. A perspectiva, objeto, cor ou sombras, são só alguns dos aspetos que farão parte das mecânicas de jogo. Já tive oportunidade de experimentar e achei o conceito bastante interessante.

 

 

 

Chronos

(Team Chronos)

Um jogo de plataformas onde o abrandar do tempo tem um papel muito importante na jogabilidade. Venceu o prémio Nordic Game Discovery Contest em 2019 e ficou nos 10 finalistas do Playstation Awards 2019.

 

 

 

Deep Journey

(Mad Shark)

Deep Journey é um título de plataformas e puzzles, baseado num mundo composto por coleções únicas de pinturas, as quais retratam a evolução da arte Ocidental. O personagem é um artista desinspirado, vivendo no seu próprio mundo de escuridão. Porém, à medida que formos resolvendo os puzzles, os cenários vão ficando mais coloridos e essa é uma das indicações que estamos a ir no caminho certo. Pareceu-me estar num excelente caminho para ser um jogo bem sucedido.

 

 

Exophobia

(Zarc Attack)

Exophobia faz-nos recuar no tempo pois é claramente inspirado em em first person shooters de antigamente. A palete de cores é muito apelativa e a jogabilidade divertida. Já tive oportunidade de jogar e estou bastante curioso para ver o resultado final. Nesta página, podem ler uma entrevista que fiz ao José Castanheira há uns meses.

 

 

 

Fayo

(Team Fayo)

Fayo é um jogo de plataformas com foco na narrativa, onde o objetivo é encontrar o pai do personagem. O jogo destaca-se facilmente pelos seus cenários e cores. Apesar de uma jogabilidade ainda com bastante espaço para melhorias, gostei dos minutos que tive com o jogo e vou ficar atento às próximas novidades.

 

 

 

For The Warp

(Massive Galaxy Studios)

Um roguelike com elementos de deck-building passado no espaço, onde as galáxias são geradas aleatoriamente. Gostei bastante do que já joguei e, caso queiram saber mais, visitem esta página para ler a minha antevisão.

 

 

 

Ink Knight

(Estúdio SnakeWhirl)

Um Dungeon Crawler em 2.5D com elementos de exploração. Como dá para perceber pelo nome, a tinta terá uma papel fulcral na experiência. Ink Knight venceu o prémio de melhor arte no Playstation Awards de 2018.

 

 

 

Into A Dream

(Filipe F. Thomaz)

Into A Dream é um jogo com foco na narrativa e é sobre amor, desespero e depressão. O jogo venceu o prémio IndieDevWorldOrder Award para melhor Art Direction.

 

 

 

Keg Wars

(Flying Pan Studio)

Keg Wars é um jogo do género do famoso “3 em linha” mas, ao invés de cruzes e círculos, os jogadores usam cartas com diferentes habilidades. É, sem dúvida, uma ideia bastante interessante.

 

 

 

KEO

(Redcatpig Studio)

Este é um jogo que já ganhou vários prémios, inclusive o de melhor jogo do Playstation Talents de 2018. KEO é um jogo de veículos de combate em diversas arenas e com vários modos de jogos. Tive a oportunidade de jogar um pouco durante a LGW de 2018 e gostei do que vi. Nesta página, podem ler uma entrevista que fiz ao Marco Bettencourt, Project Manager do estúdio, no início de 2019.

 

 

 

Massive Galaxy

(Massive Galaxy Studios)

Foi em 2018 que tive a oportunidade de entrevistar o responsável máximo pelo Massive Galaxy – Gonçalo Monteiro. Massive Galaxy é um point & click de aventura com lugar no espaço. O pixelart é impressionante e estou muito curioso para poder experimentar o jogo.

 

 

 

Out of Line

(Nerd Monkeys)

Out of Line é um jogo de plataformas e com foco na narrativa. A lança do personagem principal serve para superar muitos dos obstáculos e puzzles, num jogo onde a exploração irá desvendar muitos dos mistérios da história de San. Este é outro jogo que ja tive oportunidade de jogar, embora tenha sido uma demo muito curta. Opinião positiva no final.

 

 

 

Outsider

(Once A Bird Games)

Mais um título que consegui jogar na LGW de 2018. Outsider é um jogo com puzzles únicos e com uma temática muito sci-fi. Somos um android e temos de nos reparar de forma a poder escapar da Terra e, consequentemente, do Universo. Outsider já ganhou vários prémios e, depois de jogar, é fácil perceber o porquê. Foi em 2019 que falei com uma das pessoas envolvidas no projeto e fiquei a saber um pouco mais sobre a origem do mesmo. Podem ler essa entrevista nesta página.

 

 

 

Pecaminosa

(Cereal Games)

Tive a oportunidade de jogar Pecaminosa durante a LGW de 2019 e a experiência foi positiva. Gostei do pixel art e do ambiente do jogo. Pecaminosa coloca-nos na pele de John Souza, um ex detetive em busca de redenção naquilo que me parece uma cidade cheia de tramas, conspirações e muito bom humor.

 

 

 

Prism Seekers

(Biga Forti Studio)

Prism Seeker é um “puzzle platformer” cooperativo onde os jogadores controlam dois personagens com habilidades únicas ligadas ao conceito de luz e sombra. O jogo ficou selecionado entre os 10 melhores do Playstation Talents de 2019.

 

 

 

Project Haven

(Foresight Games)

Project Haven é um jogo por turnos com temática futurista e com foco na narrativa. O sistema de mira livre e a forma como nos movimentos no mapa, são algumas das diferenças para os jogos do mesmo tipo. Em Outubro de 2019, fiz uma entrevista ao estúdio, a qual podem ler nesta página.

 

 

 

Those Who Remain

(Camel 101)

Those Who Remain é o jogo ideal para os fãs de terror e suspense. Com um ambiente de meter respeito, esta experiência promete deixar muito boa gente com insónias.

 

 

 

Under The Rain

(DarkArts)

Mais um jogo que joguei na LGW 2018. Under The Rain é indicado a todos os fãs de Resident Evil, Silent Hill e H. P. Lovecraft.

 

 

 

Zealot

(Prime Cut Games)

Zealot é um jogo de ação e aventura, onde controlamos um padre de uma colónia ortodoxa arruinada e o único sobrevivente da mesma. Partimos então numa missão de erradicar todo o mal daquelas terras. O sistema de combate é exigente e requer muita precisão na hora de ataque e movimentação. Do pouco que joguei na LGW 2019, gostei do ambiente e achei os visuais interessantes.

 

 

1 reply »

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.