Análises

The Blind Prophet – Análise

blindpro

 

The Blind Prophet conta a história de Bartholomeus, um apóstolo que é encarregado de libertar a cidade de Rotbork de toda a corrupção e do mal que nela coexistem. O jogo é um point & click com um visual muito adulto e a história é contada num formato de banda desenhada. O art design é muito pormenorizado e é fácil ficar a olhar para os cenários a apreciar todos os seus incríveis detalhes. A palete de cores presente é muito neon e tendo em conta que o jogo tem lugar durante a noite, então esse visual consegue ter ainda um maior impacto.

Existem diversos tipos de puzzles e a maioria são fáceis de ser resolvidos. Na maioria dos casos, oferecem quase sempre um desafio diferente do anterior, nunca tornando a tarefa aborrecida. Alguns deles requerem precisão, cálculos ou trabalho de memória. Um deles, obrigou-me a interpretar uma pauta de piano, o que me deixou surpreendido e bastante satisfeito após ter conseguido superar o desafio. Os puzzles são claramente um dos melhores aspetos do jogo pela sua criatividade.

 

blindpro2

 

As diversas zonas da cidade vão desbloqueando com o progresso e, como é habitual neste tipo de jogos, preparem-se para andar para a frente e para trás diversas vezes. Os locais possíveis de interagir no cenário são identificados com pontos vermelhos e existem sempre quatro opções à nossa disposição para cada um deles, tal como podem ver na imagem em cima.

O sentido de humor é algo presente nos diálogos e, muito sinceramente, consegui ver Geralt de Rivia em Bartholomeus. Não só pelo sua semelhante aparência (na minha opinião), como também pela sua forma de estar nos diálogos. Infelizmente, os personagens não têm vozes, para além de alguns “sons” de vez em quando. Teria sido interessante ver um trabalho neste campo, embora também perceba a falta do mesmo pois o projeto surgiu de um crowdfunding no Kickstarter. No que toca à banda sonora, gostei bastante da mesma com foco em synthwave e algumas guitarradas esporadicamente.

 

blindpro1

Mais um local pouco amigável.

 

O jogo correu sempre bem, mas tive um problema com o save. Quando tentei entrar pela segunda vez, o jogo assumiu como se nunca tivesse jogado anteriormente. Porém, a empresa disponibilizou uma solução para o problema rapidamente e permitiu que escolhesse o ponto onde estava anteriormente. Foi um caso isolado, pois nunca mais aconteceu nos dias seguintes. Em termos de duração de jogo, podemos estar a falar entre 5 a 7 horas, dependendo obviamente do quanto exploram ou do tempo que demoram a resolver alguns puzzles. 

 

 

No geral, The Blind Prophet é um jogo muito bom. A história não é má, tal como o seu final,  mas acaba por me deixar um pouco desiludido. Sinto que nunca teve aquele momento surpresa ou algo que me deixasse sem palavras. Porém, o seu visual, banda sonora e jogabilidade, acabam por compensar facilmente toda a experiência. Se são fãs de point & click, então não podem ignorar este jogo.

 

positivo Banda Sonora
positivo Visual e apresentação
positivo Variedade de Puzzles
positivo Personalidade do personagem principal
positivo Boa história, mas podia ter ido muito mais além

errado Problema com o save (uma única vez)

 

Data de Lançamento: 5 de Fevereiro de 2020
Produtora: ARS GOETIA
Editora: ARS GOETIA, Plug In Digital, Maple Whispering Limited
Género: Aventura, Point & Click
Disponível para: Microsoft Windows (Consolas brevemente)

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise (PC) por parte da produtora.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.