Predator: Hunting Grounds – Análise

predatoranalise

 

Nem sempre os jogos baseados em determinadas licenças resultam da melhor forma, pois existem vários factores que podem implicar alguma insatisfação no resultado final. Seja pelas altas expectativas dos fãs ou porque o espírito da licença não é fielmente representado no produto final, são imensas as possibilidades de uma adaptação correr desastrosamente.

Depois de Friday the 13th: The Game, o estúdio Illfonic tem agora nas suas mãos a licença de uma das mais carismáticas películas cinematográficas. O peso é enorme, mas não menos assustador é o nome em causa – Predator. Ao longo dos anos, têm surgido sempre várias adaptações, mas se me perguntarem qual a melhor delas, então não serei o indivíduo mais indicado para dar opinião. Porém, depois de algumas horas com Predator: Hunting Grounds, posso dizer algumas coisas sobre a minha estranha experiência nestas selvas tão mortíferas.

Começo por retirar a folhagem já seca e avisar desde já que este é um jogo totalmente focado na vertente multiplayer. Não há qualquer tipo de conteúdo a solo, por isso se esperam um confronto mano a mano contra este inimigo tão feroz e letal, nem vale a pena entrar no helicóptero. Retirada então a vegetação que não interessa, vamos lá ver o que sobrou para nos camuflarmos. O jogo permite jogar na pele de um soldado de uma Fireteam ou encarnar a enigmática personagem Predator, com toda a pompa e circunstância.

 

predator1

 

O terror de estar na pele de um Soldado

Comecemos então primeiro pela vertente humana. Jogamos numa equipa de quatro jogadores e existem diversos tipos de missões e objetivos para cumprir. O jogo contém (apenas) três mapas, os quais são largos o suficiente para sentirmos alguma progressão no terreno, mas não extremamente grandes para nos perdermos. Para uma missão ser bem-sucedida, convém haver alguma comunicação entre os jogadores, mas se estiverem a jogar com estranhos, então a receita consiste em estar quase sempre juntos. Um esquadrão onde cada um vai para seu lado, irá resultar rapidamente numa missão falhada, seja porque não conseguiram dominar os soldados inimigos que vão aparecendo, ou porque a terrível ameaça que paira nas árvores fez uma aparição bem perto de vocês. A mecânica de tiro não é má de todo, mas longe de estarmos perante a qualidade de um Battlefield ou Call of Duty.

Uma das particularidades na jogabilidade como soldado, é a possibilidade de usarmos lama para nos camuflarmos. Apesar de ter usado algumas vezes, confesso que não perguntei ao Predator se passei despercebido ou não, mas a possibilidade está lá para dar mais imersão à experiência. Quero destacar ainda a existência de várias classes no jogo, mas onde algumas delas só desbloqueiam com o progresso no jogo. São elas Assalto, Reconhecimento, Batedor e Suporte, sendo que cada uma delas proporciona diferentes funcionalidades no terreno. Acaba por ser uma boa forma de incentivo para continuar a jogar. No entanto, sinto que jogar na pele de um membro da Fireteam, acaba por não trazer nada de novo ao mercado. A jogabilidade é básica e os objetivos rapidamente começam a fartar, principalmente com tão poucos mapas disponíveis atualmente.

 

predator3

 

Será o Predator tão letal assim?

Por outro lado, é na pele do Predator que as coisas ficam mais interessantes, pois não é todos os dias que vestimos um fato tão diferente e com habilidades tão famosas. Na minha opinião, é aqui que o jogo brilha com mais intensidade, principalmente pela forma como consegue representar a licença em termos práticos. Os diversos tipos de habilidades ou sons que o jogo nos proporciona quando estamos na pele do Predator, fará certamente a delícias de muitos fãs. Seja quando estamos a usar a famosa camuflagem ou a visão termal, estes são alguns dos momentos que nos fazem transportar para uma experiência mais semelhante aos filmes.

Ao contrário dos soldados, podemos andar pelas árvores numa mecânica de movimento muito bem implementada. A passagem entre as árvores é feita de uma forma muito subtil e fluida, nunca tendo sentido que o personagem foi para onde não era suposto. No que toca aos ataques e execuções, a violência é bem grande na hora do golpe final, com o Predator a extrair o crânio juntamente com a coluna. Como não poderia deixar de ser, esse mesmo crânio é posteriormente colocado à cintura em formato de troféu, o que dá um toque visual que mete respeito a quem por ali passa. Tal como nos soldados, também o Predator tem várias classes. Temos o Caçador, Batedor e Berserker, cada um com diferentes capacidades físicas (vida, resistência, movimentação e equipamento). Só a classe de Caçador está disponível inicialmente, sendo que o Batedor e Berserk desbloqueiam quando atingirem um determinado nível.

 

predator2

 

Boa personalização dá algum alento para continuar

O jogo oferece uma personalização considerável e são imensos os itens obtidos desde cedo, juntamente com o nosso progresso. Após cada jogo, ou quando subimos de nível, vamos recebendo caixas com loot e que podem trazer novas armas e skins para os soldados e Predator. Com o progresso no jogo, também vamos ganhando dinheiro virtual, o qual pode ser aplicado para comprar mais algumas caixas de loot. Para já, não há forma de usar dinheiro real, o que é bastante positivo nos dias de hoje. Destaque ainda para a forma como é possível alterar visualmente, tanto os soldados, como o Predator. Na verdade, é no segundo que existe uma oferta muito mais interessante.

Apesar de ser um jogo feito em Unreal Engine, este não é de todo capaz de nos fazer parar a respiração. Confesso que fiquei bastante desapontado com todo o visual no geral. Sou daquelas pessoas que não considero os gráficos essenciais para um jogo ser bom, mas esta selva é suposto ser um palco onde a sua aparência deveria impor respeito. Sempre que iniciava uma nova partida, deparava-me com problemas de texturas em algumas pedras na zona, mas fiquei com a sensação que era só um problema na área inicial. Por outro lado, talvez a minha atenção estivesse posteriormente focada nos objetivos e em não ser brutalmente assassinado pela Predator, e tudo isso tenha passado ao lado em plena ação. Antes de passar ao próximo ponto, queiro apenas deixar uma pequena nota positiva para o trabalho sonoro executado ao nível do Predator, e respetivos gritos ou efeitos sonoros das suas habilidades.

 

predator5

 

Outro problema que me incomodou, mas aqui talvez não seja propriamente um problema para todas as pessoas, foi o facto de ter que esperar cerca de cinco minutos para poder jogar com o Predator. Se para jogar como membro da Fireteam, a média de espera não chegava a um minuto, quando queria jogar do lado contrário, a espera era longa. Diria até bastante longa e penosa. Consigo compreender que é mais fácil entrar numa partida onde tem quatro lugares disponíveis ao invés de um, mas mesmo assim a espera nunca deveria ser tão grande.

 

 

Hunting Grounds tem muito espaço para melhorar

Na minha opinião, Predator: Hunting Grounds acaba por não atender às expectativas em seu redor. Ok, talvez os fãs possam sentir que este é um produto que preenche alguns dos requisitos, com diversas referências e mecânicas bem implementadas dos filmes, mas para alguém não apreciador da obra original, penso que exista muito pouco sumo como oferta. O número reduzido de mapas e as repetitivas missões, acabam por desgastar rapidamente todo o seu possível brilho inicial. A personalização dá mais alguma profundidade ao título, quer seja a nível visual ou de armamento, e o sistema de desbloqueio de tudo isto, acaba por ser um bom incentivo para continuar a jogar. Porém, isto não compensa de todo o pouco conteúdo prático que o jogo disponibiliza atualmente.

 

positivo Personalização 
positivo Mecânicas do Predator bem implementadas
positivo Muitas armas e “skins” para desbloquear

errado Apenas três mapas
errado Missões repetitivas
errado IA dos inimigos é muito fraca
errado Não tem qualquer conteúdo single-player

Data de Lançamento: 24 de Abril de 2020
Produtora: Illfonic
Editora: Sony Interactive Entertainment
Género: Ação, Aventura, FPS
Disponível para: Playstation 4 PC

Foi disponibilizada uma cópia para análise (Playstation 4) por parte da Playstation Portugal.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.