SNK Gals’ Fighters – Análise

snkgals

 

Os jogos de luta estão longe de ser a minha zona de conforto. Na verdade, sinto-me sempre oprimido pela quantidade de combos que nunca conseguirei decorar, resultando numa frustração a curto prazo. Ainda assim, foi com otimismo que me aventurei em SNK Gals’ Fighters – o mais recente port de um jogo da Neo Geo Pocket Color, lançado originalmente em 2000.

O jogo junta muitas das lutadoras femininas dos vários jogos da SNK e o seu foco incide sobre o Queen of Fighters Tournament – um torneio organizado pela misteriosa “Miss X”. Obviamente que, apesar deste modo oferecer uma pequena história, esta está longe de ser algo com consistência ao nível da narrativa. É mais pela piada do que propriamente pela necessidade. Para além desta “campanha”, o jogo oferece também o modo de treino, sempre essencial para aqueles que gostam de dominar todos os golpes, como também os habituais jogos rápidos.

 

snkgals2

 

Relativamente a lutadoras, temos 11 à nossa disposição, onde três delas estão bloqueadas inicialmente, incluindo a misteriosa “Miss X”. Para os fãs dos clássicos antigos da SNK, fiquem a saber que irão encontrar lutadoras que fazem parte de jogos como The King of Fighters 96 e 97, Samurai Shodown, Fatal Fury 2, entre outros. Se estão incluídos no leque de pessoas que jogaram alguns destes títulos, então certamente que a nostalgia irá fazer parte desta viagem.

No que toca à jogabilidade, existe um considerável número de combos para cada personagem. Tudo fica ainda mais incrível quando o jogo só dispõe de dois botões de ataque. Apesar disso, a curva de aprendizagem está longe de ser acessível. Para dominar totalmente os diversos combos, serão necessárias algumas sessões de treino.

 

snkgals1

 

Para um jogo com vinte anos, é fácil imaginar o grafismo que SNK Gals Fighters apresenta. Os cenários dos combates têm alguma variedade, com um design simples, mas eficaz. As próprias lutadoras são apresentadas num formato chibi / anime, embora com poucos detalhes. Tudo isto é obviamente resultante da época em que o jogo foi lançado inicialmente, mas certamente que fará a delícia dos fãs retro. Relativamente à banda sonora, nada de especial a mencionar para além que se torna um pouco repetitiva rapidamente. É claro que isto pode variar consoante o ouvido de cada um.

 

snkgals3

 

Algo que achei interessante no título foi a possibilidade de alterar os visuais da consola portátil. Além disso, também podemos trocar os filtros do ecrã, podendo alternar entre algo mais da velha guarda, com “reduzida visibilidade”, ou algo mais limpo para os olhos. Também é possível aumentar ou diminuir o tamanho da consola no ecrã, quase como se estivéssemos a colocar a consola portátil mais perto ou longe dos olhos. Tal como fazíamos quando éramos todos mais novos. Bom, não vamos mais longe. Certamente que muitas pessoas continuam a fazer o mesmo hoje em dia com os telemóveis… desculpem, já estou a dispersar.

 

snkgals4

 

Confesso que fiquei surpreendido com a presença de um manual digital, o qual dá a conhecer alguma informação sobre o jogo e sobre os personagens, mas também mostra como se fazem alguns truques. Achei o pormenor bastante interessante e só falta sentir o cheiro do papel para ser tão bom quanto antigamente. Todavia, as surpresas não ficam por aqui. O jogo tem uma mecânica interessante que permite andar para trás em combate, ou nos próprios menus. É algo que não sei se fazia parte do jogo original, mas vou assumir que não. Muito sinceramente, nunca tinha visto tal coisa. Até pode acabar por retirar alguma credibilidade no combate, mas, ao mesmo tempo, acaba por ser uma opção para tornar o título mais acessível a pessoas menos aptas neste gênero de jogos.

 

 

SNK Gals’ Fighters não é propriamente um jogo que apresente problemas, para além das suas aceitáveis limitações impostas por outros tempos. Na verdade, o jogo funciona “às mil maravilhas”, apesar de ser claramente um produto com um mercado muito definido. Se procuram algo inovador e com imenso conteúdo por explorar, então este não é o vosso jogo. Agora se são fãs de produtos da velha guarda, ou caso tenham jogado o jogo original e queiram ter uma versão mais acessível em plataformas atuais, então SNK Gals’ Fighters é para vocês.

 

positivo O jogo permite recuar durante o combate
positivo Personalização do visual da consola e filtros de imagem
positivo 11 personagens
positivo Dá para 2 Jogadores
positivo Essencial para os fãs da versão original

errado Pouca oferta em modos de jogo
errado A sua idade acaba por limitar em diversos aspetos

Data de Lançamento: 29 de Abril de 2020
Produtora: Code Mystics
Editora: SNK
Género: Luta
Disponível para: Nintendo Switch

Foi disponibilizada uma cópia para análise por parte da Theo Games.

Autor: Pedro Simões

Um apaixonado por videojogos e apreciador de anime. Por vezes, possuidor de opiniões pouco populares. @bakum4tsu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.