Carrion – Nível Extra

carrion

 

É normal estarmos do lado humano, daquele lado que constantemente luta contra diversos tipos de horrores. São imensas as franquias de entretenimento associadas a este tipo de situações e Predator ou Alien, são apenas alguns dos nomes. Porém, Carrion leva-nos precisamente para o outro lado da vedação, o outro lado em que nos é dado o poder de assustar, o poder de espalhar o terror e rebentar com tudo o que se mexe, fazendo do chão seco, um autêntico mar vermelho.

Sejamos honestos, Carrion nunca seria tão apelativo se fossemos apenas um monstro normal. É por sermos uma matéria viscosa e altamente ágil (será que estes adjetivos não se contradizem? É capaz, mas ninguém se vai importar) que o jogo me conseguiu cativar imediatamente. A sua fluidez no terreno é incrível e sabe tão bem percorrer as infraestruturas de uma forma tão intuitiva, como divertida. O nosso objetivo é fugirmos daquelas instalações, as quais servem como nossa casa forçada, um pouco como se estivéssemos em cativeiro. Para tal, temos de superar os diversos puzzles que vão aparecendo e muitos deles estão associados ao nosso tamanho ou habilidades especiais que vamos obtendo ao longo desta horrenda aventura. Horrenda no sentido de— sim, é isso mesmo. 🙂

Ao devorarmos humanos, vamos aumentando de tamanho, mas também podemos perder peso, um pouco como os humanos costumam fazer na vida real, claro. Podemos dividir-nos em duas partes, mas somente em zonas com água. O jogo acaba por nos forçar esporadicamente a esses momentos de forma a ultrapassarmos certos puzzles ou obstáculos, o que acaba por ser uma mecânica monstruosa e visceral. (Talvez não sejam os melhores adjetivos, mas encaixam no perfil do “personagem” que controlamos.)

 

 

No que toca aos humanos, muitos são literalmente carne para canhão, mas outros oferecem resistência, causando até mais estragos do que esperava. São vários os inimigos com armas de fogo, bem como drones, capazes de tornar estes confrontos num autêntico pesadelo. Verdade seja dita, pensei que nós é que éramos o pesadelo do jogo e não esta raça de duas pernas… Por falar nisso, há momentos em que jogamos na pele destes ditos humanos, mas a jogabilidade nesses pontos é algo fraca, mais concretamente na movimentação dos mesmos. O que vale é que esses momentos são relativamente curtos. Seja como for, estou curioso para ver como vão terminar estes flashbacks que nos fazem jogar com os humanos…

O jogo tem claros momentos à lá metroidvania, onde o recuo, em certas zonas, acaba por ser obrigatório, mas também opcional. Das poucas zonas que tive oportunidade de aterrorizar, uma delas destacou-se claramente do aspeto industrial, resultando numa zona mais verde e alegre do que os locais iniciais. Foi uma agradável surpresa para além da tonalidade mais escura e, inevitavelmente, avermelhada do jogo. Quanto ao áudio, adoro os gritos de pânico dos humanos, bem como os grunhidos arrepiantes vindo do nosso personagem.

O meu interesse por Carrion vem desde o seu anúncio e, de uma forma geral, estou satisfeito com o que pude aterrorizar até agora. Não sendo um jogo extremamente difícil, ou pelo menos até ao momento, os confrontos com os humanos equipados com armas de fogo, podem tornar-se autênticos exercícios do gato e rato, enquanto tentamos descobrir a melhor forma de os devorarmos num piscar de olhos. Bom, agora que já tirei este peso monstruoso dentro de mim, posso continuar a espalhar o terror por mais umas horas.

 

Nível Extra é uma rubrica onde falo um pouco sobre o jogo em causa e as horas que passei com ele, sem se refletir propriamente numa análise.

 

Autor: Pedro Simões

Um apaixonado por videojogos e apreciador de anime. Por vezes, possuidor de opiniões pouco populares. @bakum4tsu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.