Loading – Xeno Crisis

xenocrisis

Estou a atravessar uma fase em que me apetece jogar alguns títulos mais antigos, sejam eles clássicos ou não. Xeno Crisis foi adicionado recentemente ao serviço Xbox Game Pass e não perdi tempo em começar a jogar. Assim que iniciei a minha a minha aventura, a minha primeira reação foi logo “Era mesmo isto que me apetecia jogar!”. A sua jogabilidade é excelente e bastante acessível de pegar e jogar. Já o mesmo não posso dizer da sua dificuldade, mas já lá vamos.

Xeno Crisis é um arena shooter que contém vários níveis, os quais são gerados de forma aleatória. Isto significa que muito dificilmente irão jogar o mesmo nível, ou salas, bem como as armas que vamos podendo apanhar. Só após várias runs é que apanhei uma arma especial em que as balas faziam ricochete, criando um autêntico caos no ecrã, num jogo só por si já bastante intenso e frenético.

O jogo tem uma pequena história, mas, para mim, pouco interessa num título como este. Acima de tudo, é a sua jogabilidade que me cativa. O nosso objetivo é superar todas as salas e defrontar o boss final antes de passar à próxima zona. Até ao momento, só conseguir chegar à terceira zona e ainda estou por ver pela primeira vez a cara do boss deste local. Como já tinha dito, este jogo está longe de ser fácil, apesar do mesmo oferecer duas dificuldades – easy e hard. A própria dificuldade mais acessível consegue criar um excelente desafio, sem ser muito frustrante, mas como temos limite de vidas, a exigência continua lá. É possível apanhar vidas ao longo dos níveis, mas qualquer contacto com o inimigo acaba por nos roubar uma, tornando tudo mais intenso.

Para combater a dificuldade do jogo, existe um considerável leque de opções no que diz respeito aos melhoramentos. Podemos aumentar a nossa barra de vida; dano causado pelas armas; velocidade com que nos movimentamos; possibilidade de carregar mais munição; vidas extras; entre mais alguns aspetos. São todos bons upgrades, mas existe um pequeno problema. Cada vez que o jogo nos presenteia com o penoso e famoso ecrã de “game over”, somos obrigados a começar tudo de novo, bem como os melhoramentos. Não há qualquer tipo de gravação intermédia e que permita explorar esta mecânica. Quer dizer, pelo menos eu não descobri. Estes melhoramentos são todos feitos com uma unidade de troca chamada dog tags, as famosas chapas que os soldados usam ao peito com a sua identificação. Estas são largadas pelos inimigos quando morrem e temos de apanhá-las para poder usar mais tarde.

xenocrisis1
Os melhoramentos à nossa disposição permitem personalizar a nossa forma de jogar

Uma coisa que adorei no jogo é a possibilidade de poder ser jogado em coop. É um jogo perfeito para umas boas horas de divertimento com um amigo ao nosso lado, até porque suspeito que a dois, as coisas possam ser bem mais acessíveis no terreno. Infelizmente, ainda não conseguir testar esta possibilidade, mas irei fazê-lo com certeza pois o jogo merece. No que diz respeito aos inimigos, existe uma boa variedade (pelo menos, até à terceira zona) e os dois bosses que consegui derrotar até ao momento, também acabaram por oferecer diferentes desafios.

Xeno Crisis transborda anos 80/90 por tudo o que é lado e isso é algo que me deixa deveras satisfeito. A sua banda sonora faz-me recuar no tempo e apreciar momentos tão nostálgicos como a era da famosa Mega Drive, ou até mesmo antes desta. Por falar em Mega Drive, fiquei a saber que o jogo, para além de ter sido lançado para as habituais plataformas atuais, também foi lançado em formato físico para a Mega Drive e Dreamcast!! Sim, é isso mesmo! É surreal!! Na verdade, existem outros jogos que têm tido o mesmo tratamento recentemente, mas, ao mesmo tempo, não deixa de ser raro e incrível, principalmente porque vivemos numa era cada vez mais digital.

Xeno Crisis conseguiu superar as minhas expectativas e, apesar de continuar a ser derrotado pelos alienígenas de forma trágica, vou continuar a insistir desesperadamente para tentar superar o próximo nível. Embora a sua dificuldade possa ter momentos mais exigentes, adoro a sua simples e frenética jogabilidade. Sozinhos ou acompanhados, por favor, joguem Xeno Crisis.

Autor: Pedro Simões

Um apaixonado por videojogos e apreciador de anime. Por vezes, possuidor de opiniões pouco populares. @bakum4tsu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.