Banner of the Maid – Análise

banner of the maid analise

Liberté, Égalité, Fraternité, mas dito em chinês

Num recontar alternativo da Revolução Francesa, Pauline Bonaparte, irmã de Napoleão Bonaparte, é uma jovem e carismática general no campo de batalha.

Hasteando o estandarte da lendária Joana d’Arc, ela lidera as tropas Francesas, campanha atrás de campanha, enquanto cultiva a sua influência junto das várias fações dissidentes e figuras monárquicas da França pré-revolucionária.

bannermaid1
Entre combates, podemos usar fundos não só em armamento, mas também para aprender novas habilidades.

Da École Militaire para as ruas de Paris

Banner of the Maid é um jogo de estratégia por turnos, ao estilo de grandes clássicos das consolas portáteis da Nintendo, como Tactics Ogre ou Fire Emblem.  O facto de que este jogo foi portado do PC e Playstation 4 para a Switch, passa despercebido graças à fluidez da adaptação e ao facto da jogabilidade se adequar perfeitamente à versatilidade da consola.

Ao contrário da vasta maioria no género, a ficção em Banner of the Maid é livremente baseada em eventos históricos. Eventos estes relacionados com a revolução Francesa do final do século XVIII. Porém, apenas superficialmente relacionados, pois as semelhanças com a realidade não vão muito para além de nomes de personagens, fações históricas intervenientes e de localidades que serviram de palco a batalhas ou eventos cruciais.

Alguns detalhes são tão divergentes que nem se pode afirmar tratar-se de uma adaptação histórica, mas sim de um reinventar dos acontecimentos, o que em si não é uma menos-valia, pelo contrário. A atenção dada aos múltiplos intervenientes na história real, justaposta à originalidade na recriação dos mesmos, torna a crónica de Banner of the Maid única e envolvente, com particular interesse para aqueles que conseguirem detetar as múltiplas referências a acontecimentos reais na sua narração alternativa

bannermaid2
Ecrã com os atributos dos personagens. Detalhado, mas de consulta simples.

Com isso presente, o progresso da narrativa central é linear, acentuado pelo facto deste se desenvolver missão a missão. Por outro lado, a complexidade dos vários componentes paralelos que impactam na narração principal, enriquecem bastante a mesma, podendo até, baralhar quem for menos atento ou conhecedor dos eventos históricos rodeantes, de tão intricados e superficialmente descritos que são.

Para um jogo desenvolvido por uma empresa Chinesa, os esforços levados a cabo na tradução para o Inglês e a atenção aos detalhes da história Francesa, são louváveis. No entanto, dependo da fluência do jogador na língua Inglesa, algumas características idiomáticas do discurso parecerão fora de lugar para o contexto de quem as emprega. Isto, apesar de não se verem erros gramaticais.

bannermaid3
Quando duas linhas de artilharia se confrontam.

De sabres bem afiados e mosquetes carregados

Como outros do género, sem dúvida que a história ocupa um lugar de destaque em Banner of the Maid, tendo em conta que metade do tempo se passa a ler diálogos entre os personagens. A outra metade, é passada em combate ou preparação para o mesmo e, assim sendo, é importante que este esteja bem desenvolvido.

A jogabilidade, como referido, é muito semelhante à dos gigantes do género de JRPG tático. A cada turno, manipulamos as diversas unidades sob o nosso comando, sendo que, cada unidade tem direito a um movimento antes de empregar uma habilidade, ou item, que dá por terminada a sua ação.

As unidades possuem vários atributos que ditam a sua eficácia em combate e é crucial conhecê-las bem, assim como à interação e eventuais sinergias entre os diferentes tipos de tropas e as suas habilidades especiais, para se ter sucesso em batalha.

O jogo possui duas dificuldades, mas mesmo na mais fácil, os combates são bem extensos e exigem um bom planeamento e desenvolvimento tático. Isto adquire um brilho especial, não estivéssemos nós a controlar alguns dos generais mais notáveis da revolução francesa – incluindo nomes sonantes como Napoleão Bonaparte.

bannermaid4
Fazer bom uso do terreno e da disposição das tropas é crucial para se alcançar a vitória.

Podemos gravar, carregar, e pausar o jogo a qualquer altura. Verificar o alcance e atributos das tropas inimigas, informação do terreno, forças e fraquezas das diferentes unidades, possível resultado de determinado confronto, calibrar o movimento do cursor a gosto, etc. Tudo de forma prática e intuitiva.

No confronto entre diferentes unidades, somos presenteados com uma animação caricata das tropas em combate, que também pode ser desativada ou reativada com um simples premir de um botão.

Em suma, a jogabilidade é fluída e permite focar a nossa atenção naquilo que realmente interessa, como o posicionamento das unidades e medidas por estas tomadas, bem como realizar a gestão dos seus recursos – por exemplo, munições ou moral das nossas tropas.

A introdução dos inúmeros elementos que afetam o desempenho nos combates é progressiva e bem explicada, tais como o efeito da elevação no alcance e poder da artilharia, ou o impacto que as condições meteorológicas têm no combate. Existe, de facto, muito a se ter em conta durante uma batalha, as quais, geralmente, têm tanto de exigentes como de longas, com múltiplos reforços a chegar a todo o momento e objetivos adicionais a cumprir.

bannermaid5
Mesmo os mapas mais simples possuem barreiras e outros obstáculos que têm de ser contornados.

A Revolução ao estilo Donghua

A música de época faz um bom trabalho a consolidar a ambiência que o jogo procura criar, não sendo, contudo, memorável. Como típico num jogo com centenas de diálogos, apenas algumas frases genéricas para cada personagem são dobradas e estão todas em chinês.

Porém, é na arte visual onde Banner of the Maid prima pela excelência. Não fosse o título do jogo uma referência direta ao estandarte de Joana d’Arc – apelidada de Donzela de Orleães ou, em Inglês, ”the Maid of Orléans” – as personagens femininas são, em grande parte, o fulcro da história e estão tão diversamente estilizadas como as figuras históricas nas quais são baseadas.

Podemos contar com uma apelativa e detalhada ilustração de todos os intervenientes, com um grau de qualidade elevado e que não deteriora quando passamos do pequeno para o grande ecrã. Como não se podia deixar de referir, apesar da proeminência de alguns decotes e dos atributos físicos que estes evidenciam, o grafismo não se prende pela exagerada sexualização das personalidades. Na verdade, e como já referido, o estilo dos personagens é bem diversificado, tal como as suas personalidades na narração e prestação em combate.

O Estandarte da Donzela

Em Banner of the Maid, temos um dos mais polidos jogos de estratégia por turno, com uma menos que polida localização ocidental. A história original, aludindo eventos reais, está muito bem conseguida e a vibrante arte gráfica, solidifica o jogo como um produto de qualidade.

Dezenas de missões para superar e personagens para descobrir garantem uma longevidade saudável e, o nível exigente de dificuldade e existência de caminhos alternativos, assegura que se volta a jogar o título após o completar pela primeira vez.

positivo Combate tático exigente
positivo Arte visual de elevada qualidade
positivo Boa longevidade

errado Combates por vezes morosos demais
errado Alguns problemas na localização

Data de Lançamento: 12 de agosto de 2020
Produtora: Azure Flame Studio
Editora: CE-Asia
Género: Estratégia, RPG
Disponível para: PC, Playstation 4, Xbox One e Nintendo Switch

Foi disponibilizado um código para análise (Nintendo Switch) por parte da editora.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.