Unrailed! – Análise

unrailed

Chegaste ao fim da linha! Game Over!!

Esta é a mensagem que não queremos ouvir durante a nossa aventura em Unrailed! Tirando a parte em que o jogo não diz isto e está tudo na minha cabeça… Unrailed! coloca-nos numa posição onde temos de estar constantemente a construir a linha férrea para que o comboio possa chegar à estação seguinte. Parece um trabalho fácil, certo? Na teoria, sim. Na prática, é tudo uma questão de ritmo, coordenação, comunicação e…. sorte! Sorte pelo facto que os mapas são gerados de forma aleatória, num jogo com contornos roguelike. Isto significa que, cada vez que falharem a missão, terão de começar tudo novamente.

unrailed 1
Bioma com base no Old West.

Preparem-se para momentos intensos!

Unrailed! tem vários modos e permite que joguemos em coop, ou a solo, com um companheiro IA, ao qual podemos dar ordens de forma a torná-lo o mais eficaz possível. Das várias runs que fiz a solo, não me posso queixar do seu comportamento; afinal de contas, bastava pedir-lhe o que era necessário fazer e, no espaço de meio segundo, lá mudava de tarefa sem qualquer hesitação, dedicando-se de corpo e alma à sua nova missão. Quer lhe pedisse para arranjar madeira, ferro, colocar recursos no comboio, fazer pontes, ou qualquer outro objetivo, a sua prestação foi sempre bastante eficaz. Claro que nunca é o mesmo do que jogar com outra pessoa e isso começou a refletir-se em níveis mais complexos, onde teria dado muito jeito ter alguém que pudesse fazer decisões sem precisar de mim.

unrailed 3
Bioma com base em Marte.

Apesar deste ser um jogo roguelike, o modo Sandbox permite iniciar uma partida com tudo o que já desbloqueamos até ao momento. Acaba por ser um modo que nos premeia por ter chegado mais longe em vezes anteriores.

De forma a conseguirmos levar o nosso comboio até à próxima estação, o jogo contém um sistema de melhoramentos para nos ajudar a superar os desafios que vão sendo colocados. É possível fazer upgrades às várias carruagens de forma a torná-las mais eficientes, bem como adicionar algum extra com funcionalidades peculiares. A título de exemplo, podemos investir numa que crie uma maior área de luz durante a noite, bem como uma que indique a posição da estação. A variedade é alguma, permitindo sempre uma escolha diferente a cada novo playthrough.

unrailed 2
Aquele bioma gelado.

As coloridas paisagens podem atrapalhar o nosso objetivo

Os mapas são bastante coloridos e com uns designs engraçados, oferecendo um visual pixelizado cheio de charme. Os cenários estão todos recheados de positivismo, mas, ao mesmo tempo, também povoados com alguns perigos para a nossa prestação. Existem uns pequenos desordeiros que podem começar a roubar-nos os diferentes recursos que vamos obtendo, mas só se estes estiverem pousados algures longe de nós. Se por acaso forem apanhados com a “mão na massa”, então largam de imediato aquilo que não lhes pertence. Porém, foram inúmeras as vezes que os vi atirar para fora do mapa, preciosos pedaços de madeira ou ferro, os quais fizeram falta minutos mais tarde…

No que toca aos mapas, existem diferentes tipos de cenários (biomas) e estes só mudam quando adquirimos uma nova locomotiva.

unrailed 4
A reduzida visibilidade durante a noite.

Num jogo que requer uma grande concentração da nossa parte, confesso que a banda sonora me passou praticamente ao lado. Tirando a parte do menu onde existe uma música bastante relaxante e indicada para momentos de espera, tudo o resto acaba por ser algo leve e esporádico durante o jogo. São pequenos excertos de música aqui e ali, sendo que existe um total silêncio na maior parte do tempo, quebrado apenas pelos vários sons das nossas ações durante o jogo, seja a obter ferro, cortar madeira, despejar o balde de água, etc. Sim, o balde de água serve para quando o comboio começa a arder… mais uma coisa para nos preocuparmos.

Apesar de este ser um jogo com contornos roguelike, felizmente, o mesmo permite criar um sistema de checkpoints, suavizando assim a experiência mais penalizadora. Relativamente ao coop, infelizmente, nunca consegui encontrar um jogo online, mesmo após o lançamento do jogo, independentemente da zona que escolhida. Todavia, é fácil assumir que este será um título muito mais engraçado quando jogado a dois, tanto por ser, teoricamente, mais fácil, mas também muito mais caótico.

Caos a todo o vapor!

Unrailed! acaba por ser uma excelente surpresa. Não costumo ser fã deste tipo de jogos roguelike, mas a verdade é que, mesmo após várias horas de jogo, continua a ser divertido abrir caminho por entre rochas e florestas, fazendo um autêntico malabarismo e gestão dos obstáculos que vão aparecendo, de forma a conseguir chegar à estação seguinte. Uma coisa é certa, vou continuar a jogar durante as próximas semanas e que nunca me falta linha férrea para prosseguir viagem.

positivo Muito apelativo visualmente
positivo Jogabilidade divertida e energética
positivo Diversos upgrades permitem boa personalização
positivo Diversos biomas
positivo Mapas gerados de forma aleatória

errado Problemas no matchmaking?

Data de Lançamento: 23 de setembro de 2020
Produtora: Indoor Astronaut
Editora: Daedalic Entertainment
Género: Ação, Roguelike
Disponível para: PC, Playstation 4, Xbox One, Nintendo Switch

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise por parte da Best Vision PR. (PC)

Autor: Pedro Simões

Um apaixonado por videojogos e apreciador de anime. Por vezes, possuidor de opiniões pouco populares. @bakum4tsu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.