Re:Turn – One Way Trip – Análise

ReTurn One Way Trip análise

Não me considero propriamente um amante no que toca a viagens de comboio, apesar de já ter feito algumas boas viagens. Considero um espaço onde posso apreciar a vista, dependendo do percurso, ou simplesmente aproveitar aquele tempo para algo mais pessoal. Felizmente, nunca me deparei com uma viagem tão atribulada como Re:Turn – One Way Trip.

Esta foi uma viagem de longo curso com uma duração de cerca de 6 horas. Confesso que poderia ter sido muito menos, mas dei comigo a pensar demasiado em certas alturas da viagem, o que atrasou a minha chegada. Ao chegar ao destino, senti que tinha cumprido a minha missão, mas também uma vontade súbita de descansar, afinal, foram muitas horas de viagem a deambular pelo comboio.

return one way trip 1
Cinco amigos no meio de uma floresta, tem tudo para correr mal.

Um bilhete sem destino, por favor!

Re:Turn – One Way Trip é o mais recente jogo do developer Red Ego Games, um side scrolling em 2D com temática de terror. Este tem uma narrativa bastante linear, com viagens entre o presente e o passado, sustentada por um conjunto de puzzles que nos ajudam a desvendar todos os mistérios e a progredir na história. A jogabilidade é bastante simples e consiste em explorar o comboio, bem como a sua área envolvente, enquanto colecionamos itens, pistas e resolvemos puzzles.

Os diálogos são um elemento importante, pois ajudam-nos a desvendar todos os passos a dar. Houve determinados momentos em que me senti absolutamente perdido, isto porque o jogo não dá grandes dicas e não existe opção para verificar os diálogos das personagens após estes serem ditos. Se não estivermos com atenção, passa um pouco por tentar interagir com tudo o que é possível até que consigamos encontrar a solução. Não é que isto seja um problema, mas pode ser um entrave para muitos jogadores.

return one way trip 2
As memórias do passado assombram, constantemente, o presente.

O passado mais rico que o presente

O jogo começa com um grupo de 5 amigos a celebrar o final da sua vida académica. Como forma de festejo, decidiram ir acampar para o meio da floresta. Para eles, esta seria uma oportunidade única antes de entrarem na vida adulta, pois existia o sentimento que iriam deixar de se ver. E estavam certos! A certa altura da noite, e após uma enorme discussão, o grupo separa-se e as coisas começam a correr mal.

Nós jogamos com Saki, a personagem principal, e enquanto procuramos pelos nossos amigos, deparamo-nos com um enorme comboio, constituído por duas carruagens, com áreas exclusivas para refeições, quartos e lazer. Enquanto exploramos todas estas áreas, surgem sismos misteriosos que transportam a nossa personagem para a escuridão. Estes sismos significam uma passagem temporal entre o presente e o passado. Esta mudança é bastante fluida e convincente, especialmente, no que toca aos objetos e puzzles que vamos descobrindo e solucionando, os quais têm impacto entre os dois espaços temporais.

Ao longo da nossa estadia neste misterioso comboio, cabe-nos a tarefa de procurar compreender as histórias dos passageiros, pois eles são a solução de todo o mistério. No geral, as personagens estão muito bem conseguidas e a própria narrativa consegue criar um enorme conflito em nós. Por um lado, imerge-nos nas histórias dos passageiros ao ponto de nos fazer interessar, genuinamente, por todos eles. Por outro, desconecta-nos dos nossos amigos, tornando-os nas personagens menos interessantes de todo a história. E não me peçam para falar de Kazuki!

return one way trip 3
Os problemas interpessoais permitem uma maior compreensão das personagens.

Um comboio visualmente luxuoso

Re:Turn – One Way Trip é fortemente inspirado por personagens saídas de um anime, devido ao seu comportamento e design. O jogo apresenta-nos um visual pixel art bastante detalhado e cheio de personalidade, o que nos ajuda na imersão, principalmente, quando regressamos ao passado onde tudo é mais vivo e cheio de cor. Gostei particularmente da forma como apresentaram certos momentos da narrativa, num estilo banda desenhada, e confesso que desejei por mais desses momentos do que aqueles que foram apresentados.

Contrariamente ao visual, fiquei um pouco desapontado com o áudio. A nível de efeitos, passos ou gritos, não tenho nada a apontar. Por outro lado, estava à espera de um som ambiente mais assustador, considerando que estamos a falar de um jogo de terror, que me levasse a mais momentos de sobressalto ou que criasse o sentimento de expectativa por algo que tivesse prestes acontecer. Por vezes, senti-o demasiado repetitivo e chato, principalmente quando me encontrava a andar para trás e para a frente à procura de pistas.

Última paragem

Não sabia o que esperar deste título, mas tornou-se bastante apelativo devido às suas valências: a sua história cativante, a fluidez entre o passado e o presente, e por algumas surpresas em determinados momentos. No geral, Re:Turn – One Way Trip é um jogo sólido e entretido de aventura, com alguns momentos de terror e uma grande variedade de puzzles para solucionar. Para os amantes de jogos de aventura, não tenham receio de embarcar nesta viagem, principalmente se procuram algo curto e estimulante.

positivo História e personagens
positivo Variedade de puzzles
positivo Pixel art bem conseguido

errado Som ambiente
errado Jogabilidade linear

Data de Lançamento: 14 de outubro de 2020
Produtora: Red Ego Games
Editora: Green Man Gaming Publishing
Género: Aventura
Plataformas: Microsoft Windows, Playstation 4, Xbox One e Nintendo Switch

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise. (PC)

Autor: Tiago V. Marques

"Nobody knows what's gonna happen at the end of the line, so you might as well enjoy the trip." -Manuel "Manny" Calavera, Grim Fandango

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.