Solasta: Crown of Magister – Análise Early Access

solasta crown of the magister analise early access

Solasta: Crown of Magister é um jogo para os entusiastas de fantasia e para todos aqueles que sempre desejaram uma experiência imersiva de Dungeons & Dragons no mundo digital.

Confesso que as minhas primeiras horas com este título criaram um enorme conflito dentro de mim. Por um lado, porque não tenho um grande historial em D&D, tive alguma dificuldade em criar uma ligação com este título, principalmente, pelas suas mecânicas de combate. No reverso da moeda, enquanto fã de uma das melhores trilogias de sempre – Senhor dos Anéis – foi-me impossível ficar indiferente, não só ao ambiente como também à enorme banda sonora.

Este título é-nos apresentado por uma equipa francesa, Tactical Adventure, que faz de Solasta: Crown of the Magister o seu primeiro jogo. Estamos perante um tático turn-based RPG que opera sob as regras de Dungeons & Dragons 5.1, procurando dar uma experiência familiar e autêntica a todos os entusiastas que pretendam deixar a caneta e o papel. Similarmente ao que acontece numa campanha tradicional de D&D, cada personagem encontra inúmeros desafios e tem um papel único no mundo e na sua própria narrativa.

solaste crown of the magister 1
O objetivo passa por criar uma party que se complete, mesmo sendo um exército de Dumbledore’s.

Sê o herói da tua própria narrativa

 O processo de criação é bastante extenso, tendo achado a experiência inclusive um pouco arrebatadora, talvez por não estar habituado à criação de personagens de Dungeons & Dragons, não tanto pelo traço visual da personagem que considerei bastante linear e muito familiar, mas de tudo o que está inerente à mesma. Antes de iniciarmos a nossa aventura, temos que eleger quatro personagens para a nossa party, e para tal temos a possibilidade de selecionar um conjunto de personagens pré-concebidas, com stats equilibrados, permitindo uma simbiose perfeita entre todos os elementos. No entanto, e tratando-se de um jogo RPG, também existe a possibilidade de criar a nossa própria personagem.

Ao nosso dispor temos cinco raças principais (Human, Half-Elf, Halfling, Dwarf e Elf) sendo que as três últimas estão divididas em sub-raças. De seguida, dispomos de uma seleção de seis classes (Cleric, Fighter, Paladin, Ranger, Rogue e Wizard), e, tal como a raça, cada classe apresenta vantagens únicas no que toca ao armamento e estilos de combate. Após a escolha da nossa classe, escolhemos o background (Spy, Sellsword, Lowlife, Philosopher, Acolyte, Academic, Law Keeper, e Aristocrat) e os respetivos traços de personalidade que determinam o tipo de quest e narrativa da nossa personagem.

Antes de partirmos para o visual da nossa personagem, a nossa última tarefa é configurar as nossas habilidades. Aqui podemos iniciar a nossa configuração simplesmente alocando os valores nos respetivos espaços (de acordo com a imagem em baixo), ou rodar os dados de forma ilimitada até encontrarmos uma seleção de números desejável.

Após este processo longo e denso, criei finalmente uma personagem (longe de ser perfeita), mas que fazia sentido para a party que tinha idealizado. Isto porque determinei que o sucesso da aventura não está dependente no quão boa é a personagem que criamos, mas sim no conjunto das diferentes idiossincrasias de cada elemento, pois cada personagem pode impactar o mundo de maneira diferente.

solaste crown of the magister 2
Confesso que rodei os números inúmeras vezes com o objetivo de alcançar uma combinação quase perfeita

Do papel e caneta para o mundo de Solasta

 A nossa aventura tem início numa taberna onde os nossos membros se reúnem pela primeira vez, enquanto esperam por um elemento da mais alta hierarquia da cidade onde nos encontramos. Até esse momento, somos presenteados com pequenos flashbacks em que o mero objetivo é dar-nos a conhecer alguns dos feitos de cada personagem. A narrativa é simples: vivemos num mundo que sofreu um enorme cataclismo e que transformou um vasto império, de seu nome Manacalon, numa enorme terra devoluta. Este evento cósmico separou o mapa em duas áreas distintas. A Este, encontramos uma área mais harmoniosa com as diferentes raças a viverem em comunidade, e a Oeste encontramos as Badlands. As Badlands são a origem do cataclismo, grandes massas de terra recheadas de tesouros e monstros, e o nosso objetivo é explorar esta área.

Ficou claro nos momentos iniciais que os pontos de interesse, como cidades ou áreas de combate, ainda têm uma grande margem de progressão, isto porque durante a primeira missão, até chegarmos ao local da respetiva quest, deambulamos por uma gigante e praticamente vazia cidade. É quase como se tivéssemos numa cidade à escala de um MMO, mas em vez de milhares de jogadores online, temos os nossos quatro heróis e duas mãos de NPC’s.

solaste crown of the magister 3
A verticalidade das áreas confere uma grande vantagem em situação de combate.

Roda os dados e vence a batalha

A jogabilidade é bastante familiar a todos os entusiastas do género. As nossas personagens sobem de nível à medida que vamos fazendo combates e completando as mais variadas quests. Os diálogos também apresentam uma importância acrescida pois cada personagem, devido ao seu background, pode apresentar um tipo de diálogo diferente e/ou mais vantajoso para aquela situação.

Por outro lado, a mecânica de combate foi um fator que demorei algum tempo a assimilar, tal como mencionei, talvez pela minha falta de experiência numa mecânica Dungeons & Dragons. No entanto, após algumas batalhas, a familiarização com esta mecânica permitiu-me apreciar melhor os momentos de combate. Como em qualquer outro jogo de tabuleiro, ou D&D, os dados são o fator decisivo em qualquer ação e ao serem comparado com o número-alvo, resulta a ação seja esta positiva ou negativa.

solaste crown of the magister 4
A pouca luz em alguns ambientes torna a exploração algo difícil.

As batalhas são o elemento mais imersivo deste early access, sendo que a panóplia de opções que nos é apresentada nesta mecânica é imensa. Desde realizar ataques básicos, a escolher o momento exato para esquivar do nosso adversário ou, simplesmente, cercar o nosso adversário tirando vantagem do ambiente em que nos encontramos, são imensas as hipóteses de abordagem. Todos estes fatores possibilitam verificar o trabalho realizado até ao momento, causando um sentimento de excitação cada vez que entramos numa masmorra ou esconderijo. No entanto, algumas áreas ainda se encontram algo vazias e temos que jogar com a luz ambiente de modo a facilitar a exploração.

Em jeito de conclusão, a minha palavra tem de ser de apreço pelo trabalho realizado até este momento. Confesso que esta mecânica Dungeons & Dragons suscitou em mim um enorme entusiasmo e curiosidade relativamente a este título. Assim, considero que para aqueles que desejam intervalar entre o papel e a caneta, este título deve ser equacionado, apesar de ainda ter muita margem para progredir, especialmente, fora da mecânica de combate.

positivo Personalização bastante completa
positivo Conjunto de regras D&D 5.1
positivo Mecânica de combate bem otimizada

errado A complexidade do combate pode afastar jogadores mais casuais
errado Muito trabalho ainda por fazer no mundo do jogo

Data de Lançamento: 20 de outubro de 2020
Produtora: Tactical Adventures
Editora: Tactical Adventures
Género: RPG
Plataformas: Microsoft Windows, macOS

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise.

Autor: Tiago V. Marques

"Nobody knows what's gonna happen at the end of the line, so you might as well enjoy the trip." -Manuel "Manny" Calavera, Grim Fandango

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.