Pumpkin Jack – Análise

pumpkin jack analise

Quando chega a altura do Halloween, existem sempre alguns jogos a sair associados à data. Este ano, fui incrivelmente surpreendido pelo indie chamado Pumpkin Jack, onde, ao contrário do habitual, somos colocados na posição de vilão. O jogo tem lugar na pacífica terra chamada Boredom Kingdom (Reino Aborrecido) – um nome bastante elucidativo – e onde reina uma enorme paz. Isso perturbou imensamente o sr. Devil, o que origina uma investida da sua parte para animar um pouco as coisas. É aqui que entramos em jogo, ao sermos convocados para espalhar o caos pela tal terra aborrecida.

pumpkin jack 2
Está na hora de espalhar o caos pelo Boredom Kingdom.

Receita: Diversão, Diversão, Diversão.

Pumpkin Jack é um jogo de aventura e plataformas, com uma jogabilidade bastante simples e eficaz. Temos diversas armas à nossa disposição, as quais vão desbloqueando com o progresso do jogo e não existem árvores de habilidades ou complicações; é tudo muito direto, mas que resulta de forma perfeita naquilo que o jogo pretende.

Para além de plataformas e combates, também somos obrigados a resolver alguns puzzles incrivelmente divertidos e criativos. Muitos destes são jogados a controlar apenas uma abóbora. Perdão, deixem-me retificar isto. Uma aranha abóbora!! Sim, isso. Controla-se de forma perfeita para os mais variados e criativos puzzles. Um destes consiste em emparelhar duas lápides com o mesmo nome de família, mas a piada está nos respetivos nomes presentes tais como: Snow ou Stark, entre outros. Facilmente referências a Game of Thrones e certamente outros que me passaram despercebidos.

pumpkin jack 3
Todo o ambiente do jogo está cinco estrelas.

Jogabilidade conta com diversos momentos únicos

Outro aspeto forte da jogabilidade, mas sem querer revelar muito para não estragar a surpresa da qual também fui alvo, são alguns dos minijogos disponíveis e que somos obrigados a superar para continuar a nossa aventura. A título de exemplo, fazer corridas de karts contra inimigos ou perseguições a cavalo, são apenas alguns momentos muito bem implementados e altamente divertidos! E andar na Gôndola da Morte? Sim, apesar de não soar bem, também é estupidamente divertido.

Fora os combates contra os comuns inimigos, sejam esqueletos, ratos, fantasmas, entre outros, também somos colocados em confrontos contra bosses, os quais são sempre bastante diferentes e relativamente desafiantes, principalmente os últimos.

O jogo tem seis níveis e pode ser terminado entre 5 a 6 horas, talvez até menos se não explorarem muito os cenários para apanhar alguns colecionáveis. Estes permitem comprar novos fatos para o Jack, embora seja puramente uma mudança estética, sem qualquer efeito no que diz respeito à jogabilidade. Fora isso, só mesmo se quiserem obter todas as conquistas do jogo.

pumpkin jack 1
A famosa Gôndola da Morte. Que belas viagens para apreciar a paisagem.

É também ao nível visual que o jogo me conseguiu surpreender pela positiva. Cada nível tem um ambiente completamente distinto e nunca senti que estava a jogar a mesma zona. As cores estão muito boas e dão aquele ar meio spooky, mas sem nunca exagerar, até porque estamos perante um jogo que, para além de não querer assustar ninguém, ainda contém uma boa dose de comédia nos seus diálogos. Estes são feitos exclusivamente através de caixas de texto e onde a única voz que existe no jogo é na narração durante as cutscenes. A banda sonora está excelente e acaba por ser a pitada final no caldeirão para que toda a experiência seja tão boa quanto tenho elogiado até ao momento.

Em termos de performance, o jogo esteve bem, tirando um momento em que tive um bug. Após ter morrido ao cair na água, o jogo estava sempre a recomeçar no mesmo local e a morrer constantemente. A única solução foi recomeçar o nível, mas, felizmente, nada que quinze minutos não me colocassem novamente no mesmo local.

Uma excelente surpresa no Halloween

Pumpkin Jack faz tudo de forma tão simples e eficaz, resultando em excelentes momentos de diversão. Nem todos os jogos precisam ser violentos, sérios, provocantes ou controversos, e este é um caso claro disso. Quero apenas salientar que este foi um trabalho feito essencialmente por uma única pessoa, o que surpreende ainda mais com este resultado final. Se procuram algo para passar uma noite divertida de Halloween, ou em qualquer outra data obviamente, então esta é uma boa escolha.

positivo Jogabilidade bastante divertida
positivo Puzzles criativos
positivo Bom sentido de humor
positivo Excelente ambiente e banda sonora

errado Nada a apontar

Data de Lançamento: 14 de outubro de 2020
Produtora: Nicolas Meyssonnier
Editora: Headhup Games
Género: Ação, Aventura
Plataformas: Microsoft Windows, Nintendo Switch, Playstation 4, Xbox One

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise. (Xbox One)

Autor: Pedro Simões

Um apaixonado por videojogos e apreciador de anime. Por vezes, possuidor de opiniões pouco populares. @bakum4tsu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.