Marvel’s Spider-Man: Miles Morales – Análise

miles morales análise

Depois do enorme sucesso de Marvel’s Spider-Man lançado em 2018, eis que chega finalmente ao mercado aquele que será uma das bandeiras de lançamento da Playstation 5, apesar de também marcar presença na Playstation 4. Marvel’s Spider-Man: Miles Morales expande o universo do aranhiço mais famoso do mundo com toda uma nova narrativa focada em Miles – a cara principal do bem-sucedido filme Spider-Man: Into the Spider-Verse.

As teias da história estão diretamente ligadas ao jogo principal e têm lugar um ano após o final deste. Por motivos alheios, Miles vê-se forçado a ter de lidar sozinho com todos os problemas em Nova Iorque. Como se costuma dizer, com grande poder, vem também grande responsabilidade e Miles terá de lidar com diversos tipos de desafios que o irão colocar à prova. No que diz respeito à narrativa, não me quero alongar muito de forma a que possam desfrutar ao máximo da interessante história que esta ‘expansão’ proporciona. Quero apenas deixar uma pequena nota para o bom leque de personagens envolvidas de forma direta com Miles, as quais acabam por lhe dar um maior brilho e complementar todo o seu background e motivações.

miles morales 1
Miles e o seu amigo Ganke Lee.

Mesma cidade, novos fatos, novos poderes, novas habilidades

No que diz respeito à jogabilidade, e como seria expectável, este jogo mantém toda a sua estrutura e essência, oferecendo diversos tipos de atividades secundárias onde muitas delas até podem ser acedidas através de uma nova aplicação. Esta foi desenvolvida por Ganke Lee, o grande amigo de Miles, e também uma das caras principais da história. Esta aplicação permite aceitar diversos pedidos da vizinhança, mas não só. É também através desta que seremos notificados de alguns crimes a ter lugar e os quais poderemos parar ou não. Acaba por ser uma adição engraçada e que proporciona uma interação extra com o que há para fazer no mundo.

Tal como no jogo principal, também Miles tem direito a vários fatos especiais, cada um deles com diferentes habilidades. Alguns estão associados ao New Game Plus, mas outros são facilmente desbloqueados com o progresso nas mais diversas tarefas, bem como no progresso da campanha. Destaque para a presença do fato do filme Into the Spider-Verse, bem como aquele onde temos um gato às costas dentro da mochila. Mesmo para quem não seja apreciador do animal em si, é impossível ficar indiferente à classe que este apresenta durante o jogo.

miles morales 2
O poder especial de Miles está implementado de forma eletrizante.

Relativamente a Miles, este tem um poder especial que mexe com bioeletricidade, o qual acaba por dar uma nova vida ao combate com respetivos novos golpes especiais e finishers. Para acompanhar esta novidade, também foram inseridos diversos novos gadgets que nos irão ajudar essencialmente em confrontos. Todos eles vão desbloqueando com o progresso na história e acabam por oferecer uma maior variedade na forma como pretendemos abordar todos os combates contra inimigos. Em alguns momentos mais caóticos, usei e abusei de um que me permitia criar um género de hologramas para ajudar em combate – a tal carne para canhão. Estes gadgets são maioritariamente controlados através de um temporizador que nos impede de os usar a tempo inteiro e ainda bem que assim o é, caso contrário, tornaria os confrontos demasiado fáceis.

Ainda ligado às atividades secundárias, continuamos a ter incentivos para explorar a enorme cidade com os habituais colecionáveis. São imensos e certamente que ajudam a aumentar o número de horas que passamos com o jogo, visto a própria campanha não durar mais do que cinco a seis horas, dependendo sempre da dificuldade em que jogam. Tendo em conta que isto é algo dentro do género de Uncharted: O Legado Perdido, acaba por não ser uma enorme surpresa esta curta narrativa.

Juntamente com o poder da bioeletricidade de Miles, também os efeitos visuais foram algo de um grande cuidado com todas faíscas e afins provenientes desta capacidade. Os ataques especiais são incríveis de se ver e todos os raios provenientes dos mesmos acabam por criar um estupendo espetáculo visual de alta qualidade. A cidade é aquela que já conhecemos, mas, desta vez, maioritariamente coberta de neve, criando todo um ambiente ideal para jogar nesta altura do ano. Algumas zonas também estão decoradas a rigor para o Natal, incluindo a casa de Miles, o que para pessoas como eu que adoram esta altura do ano, acaba por me dar ainda mais prazer explorar certas áreas do mapa.

miles morales 3
Nova Iorque tem outro charme quando enfeitada para o Natal.

Quanto ao áudio, confesso que tive uns pequenos problemas. Mesmo a jogar com o áudio em inglês, ouvia uma frase em português em determinados momentos do jogo. Nem o reiniciar do jogo resolveu este problema que começou bem cedo e que não se fez notar apenas uma ou duas vezes, mas sim várias. Outra situação com que me deparei foi durante uma certa missão em que deixei de ouvir a voz de uma das personagens enquanto falava comigo, bem como alguns efeitos sonoros que dava para perceber que estavam ausentes. Mais uma vez, nem o reiniciar do jogo resolveu o problema e só quando a missão terminou é que tudo voltou ao normal. Por último, ainda sofri um crash durante a batalha com o boss final, mas felizmente não perdi qualquer progresso nesse confronto ou no jogo em si.

Acabam por ser problemas que, mesmo não prejudicando de forma severa a experiência, acabam por se fazer notar de uma forma geral. Porém, tendo em conta que estamos perante um mundo aberto e que foi analisado numa Playstation 4 normal, podia ter sido bem pior.

Está na hora de voltar a colocar o fato

Marvel’s Spider-Man: Miles Morales poderá não ser tão completo quanto muitos jogadores desejariam, porém acho que cumpre de forma eficiente aquilo que prometeu. Esta não é uma sequela do jogo lançado há dois anos, mas sim um produto que acaba por expandir esse mesmo universo. A campanha podia ter sido mais extensa? Sim, claramente, mas as diversas atividades secundárias acabam por completar essa mesma experiência principal, onde algumas delas estão inclusivamente ligadas diretamente à narrativa. Apesar de ter encontrado alguns problemas técnicos, não considero que o meu divertimento tenha sido afetado de todo. Se têm interesse em voltar a vestir o fato, ou os fatos, do aranhiço mais famoso de todo o universo, então não hesitem em fazê-lo.

positivo Nova história do universo do Homem-Aranha
positivo Novos fatos e habilidades
positivo Excelente conjunto de personagens
positivo Boa banda sonora

errado Alguns problemas técnicos

Data de Lançamento: 12 de novembro de 2020
Produtora: Insomniac Games
Editora: Sony Interactive Entertainment
Género: Ação, Aventura
Disponível para: PS4 e PS5

Foi disponibilizado um código para análise por parte da Playstation Portugal.
(Analisado numa Playstation 4 normal)

Autor: Pedro Simões

Um apaixonado por videojogos e apreciador de anime. Por vezes, possuidor de opiniões pouco populares. @bakum4tsu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.