Absolute Drift – Análise

absolute drift análise nintendo switch

Absolute Drift chega até nós pela mesma mão que criou art of rally, um título lançado recentemente para PC. Porém, Absolute Drift é apenas um novo título na Nintendo Switch, tendo sindo lançado anteriormente para outras plataformas. O mesmo gira em torno de queimar muito pneu, ao mesmo tempo que tentamos fazer o melhor drift possível, conforme o tipo de desafio exigido. Não, este não é de todo um título com jogabilidade arcada. Preparem-se para ser desafiados com uma exigência tal onde durante as primeiras horas, são bem capazes de estar constantemente a ouvir o carro a raspar nas paredes (sim, o jogo faz questão de frisar esse som).

absolute drift 01
Parece fácil, certo? Pois é, parece…

Agarrem bem no volante e usem o cinto de segurança

Num visual muito único e simplista, somos presenciados com diversos mundos praticamente coloridos de branco, acompanhados de pequenos pormenores de vermelho e preto, entre outras cores. O jogo está dividido por vários mundos (embora preferisse chamar de playgrounds), onde para desbloquear o próximo, temos de cumprir um determinado número de desafios. Estes podem ir desde fazer um drift completo de 360ª em torno de algo específico; drifts em determinadas zonas do mapa (uns mais apertados que outros); executar diversos saltos (para fugir à base do drift), entre outros.

Para além disto, cada mundo tem também diversos circuitos à nossa disposição, os quais são opcionais. Porém, é neles que podemos encontrar também bastante sumo para espremer, ou se preferirem adequar ao jogo em si, muita borracha para queimar. Os circuitos oferecem excelentes desafios para completar, tal como atingir determinada pontuação ou multiplicador; executador um drift durante determinado tempo; e mais alguns. Esta vertente de circuitos acaba por oferecer uma boa alternativa ao “meio” mundo aberto que o jogo proporciona.

absolute drift 02
O jogo conta com imensos desafios que vos irão fazer suar.

Atingir determinados objetivos também nos premeia com novos carros e novas pinturas. Não é de todo o maior foco do jogo, mas acaba por expandir um pouco a parte da personalização, caso sejam fãs da vertente. Mas já que estou a tocar neste ponto, há que salientar o facto de o carro principal ser claramente inspirado, mais uma vez num jogo deste género, no Toyota Sprinter Trueno AE86 – o famoso carro da série de anime Initial D. (Se ainda não viram nada desta série, então aconselho vivamente.)

Adorei o pormenor do rasto dos pneus no piso, sendo quase possível cheirar a nuvem deixada pela borracha queimada, ao mesmo tempo que tentava executar impossíveis drifts (os quais, na sua maioria, acabavam com um grande estrondo na tal parede que parece estar por todo o lado.)

Como co-piloto, temos uma música que encaixa de forma perfeita, transmitindo-me uma sensação de calma e paz interior, ao mesmo tempo que, enfurecidamente, tentava pela quinquagésima vez fazer uma curva de forma perfeita. Quem diz curva, diz aquela manobra numa zona apertada, a qual parece encolher drasticamente cada vez que passo por ela. (Assumo que tudo faça parte de um jogo psicológico bem implementado por parte do developer.)

Um teste aos vossos nervos de aço

Este é um título que, à partida, prime pela sua soberba simplicidade de condução e visuais. Porém, principalmente na primeira, existe aqui um grande desafio que vos irá colocar à prova a cada curva ou manobra. Mais uma vez, quero deixar um aviso relativamente à exigência da jogabilidade, a qual acaba por se focar bastante em simulação. Por outro lado, assim que começarem a dominar o carro, irão facilmente ver reconhecido todo o vosso esforço ao observar a perfeita trajetória do mesmo, curva contracurva, obstáculo após obstáculo, mas sem nunca esquecer que as paredes também são vossas amigas. A pergunta que faço agora é: Será que têm mãos para isto?

positivo Condução exigente
positivo Boa banda sonora
positivo Visualmente marcado pela simplicidade
positivo Diversos desafios que vos irão fazer suar ao volante

errado A exigente jogabilidade poderá afastar alguns jogadores menos resilientes

Data de Lançamento: 03/12/2020 (Switch)
Produtora: Funselektor Labs
Editora: Funselektor Labs / FlippFly
Género: Condução, Simulação
Plataformas: Microsoft Windows, PS4, Xbox One, Nintendo Switch, iOS, Android

Foi disponibilizado um código para análise. (Nintendo Switch)

Autor: Pedro Simões

Um apaixonado por videojogos e apreciador de anime. Por vezes, possuidor de opiniões pouco populares. @bakum4tsu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.