When The Past Was Around – Análise

when the past was around análise

Desenvolvido pelo estúdio Mojiken, When The Past Was Around é um jogo de aventura e puzzles do género point & click. Este retrata a relação de um casal, com um conjunto de momentos alegres e (muito) tristes, e que vamos sentir ao reviver o passado de uma das personagens com o objetivo de a ajudar a seguir com a sua vida.

Um casal movido pela música

A primeira personagem que conheci foi a Eda, uma rapariga movida pela música. Nos primeiros momentos do jogo, ajudei-a a identificar, através de resolução de puzzles, o seu amado Owl. A aparência deste deixou-me um pouco confuso, afinal, não é todos os dias que aparece um homem com uma cabeça de coruja (ou estarei a alucinar?).

É claro que isto tem um significado fundamental na mensagem que este título transmite e que mais tarde abordarei nesta análise (spoilers alert!). When The Past Was Around consiste em presenciar estas memórias pela perspetiva de Eda, onde cada uma destas representa um cenário com diferentes interações.

Visualmente, os cenários são criados pela artista Brigitta Rena e confesso que adorei cada um destes. São fundamentais para demonstrar a alma deste título e posso dizer que é um dos trabalhos mais fantásticos que já presenciei nos videojogos deste género. Através da direção artística, consegui perceber de imediato a conexão que estas carismáticas personagens têm entre elas e a sua história.

when the past was around 01
Apesar do quarto desarrumado, o mesmo está artisticamente detalhado

A interação com cada local consiste em resolver puzzles bastantes simples, mas que complementam de certa forma o tom do jogo. Estes quebra-cabeças variam entre encontrar chaves para abrir portas, descobrir códigos para abrir cofres, e outros mais leves como preparar chá ou café. Para conseguir resolver alguns deles, é necessário concluir outros anteriores, o que acaba por mostrar alguma profundidade na jogabilidade.

A música deste título está sempre presente e, por vezes, também interagimos com a mesma para avançar na narrativa. Existe uma melodia que é o elo de conexão entre Eda e Owl, e que se apresenta nos momentos calorosos do jogo, assim como nos mais devastadores para o coração (e para os olhos).

No final de cada nível, recebi uma pena pertencente a Owl que representa um passo em frente para Eda. Como já devem ter reparado, a história deste título consiste em ajudar esta personagem a ultrapassar o falecimento do seu amado.

when the past was around 02
A música é muito importante na mensagem do jogo

Ao reviver todas as memórias com o amor da sua vida, Eda é obrigada a confrontar o passado para conseguir ultrapassar a dor e o vazio do seu coração. Agora voltam a perguntar: mas porquê uma coruja? É simples. As aves, por vezes, são um símbolo de mensageiros do céu e a coruja é retratada como um animal sábio.

Não conseguimos ver o homem de Eda mesmo como ele é, porque este tomou a forma de um mensageiro que voltou ao auxílio da sua amada. Cada uma das penas que recebemos após terminar cada um dos níveis, representa uma mensagem. Existem mais pormenores que poderia falar, mas será mais especial e significante se descobrirem pela vossa própria experiência de jogo.

Apesar de não estarem juntos na vida, ele “regressou” para acompanhar Eda nesta curta jornada (uma hora de jogo) de “salvação”. Confesso que senti uma emoção explosiva no final do jogo e cada momento que presenciei nesta viagem valeu a pena. When The Past Was Around é daqueles títulos únicos que mesmo sabendo o seu propósito, só compreendemos a sua mensagem se o jogarmos. A minha recomendação é terem lenços ao vosso lado para quando o fizerem.

Uma experiência marcante

When The Past Was Around conta uma história delicada e emocional através da arte dos videojogos. Apesar de ser muito curto, o resultado é uma experiência inesquecível que deixa o coração quente, com o desejo de ver esta personagem a continuar a sua vida com felicidade. A direção artística deste título está de parabéns, assim como a sua música, por conseguirem apresentar esta narrativa sem qualquer fala ou texto no ecrã. Para quem gosta de derramar lágrimas, este jogo é obrigatório; caso contrário, é um jogo recomendado para qualquer pessoa que procura uma jornada única e interativa, e que apenas os videojogos conseguem transmitir.

positivo Visualmente fantástico
positivo Narrativa e mensagem excelentes
positivo Conexão imediata com as personagens
positivo Puzzles simples que encaixam perfeitamente no ritmo do jogo

errado Faz chorar…e muito!

Data de Lançamento: 16/12/2020 (consolas)
Produtora: Mojiken Studio
Editora: Toge Productions
Género: Aventura, Casual
Plataformas: Microsoft Windows, Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch

Foi disponibilizado um código para análise. (Xbox One)

Autor: Pedro Costa

Desde pequeno que é fascinado por experiências interactivas que apenas os videojogos proporcionam. Para além disso, é apreciador de vários géneros de anime. @ShingetsuPT

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.