Agent Klutz – Análise

anget klutz análise

Estamos no início de 2021 e a minha caixa de email foi invadida pelo Agent Klutz: um espião com uma extrema sensibilidade no gatilho; preocupantes sinais de cleptomania e, como cereja no topo do bolo, uma postura algo alienada da realidade. Ou senão faz tudo parte da sua maneira de trabalhar e da sua postura perante as adversidades.

Agent Klutz, um produto do estúdio português Not A Game Studio, é um jogo que me desafiou, não só pela forma como tive de superar os mais diversos obstáculos, mas também pela maneira que fui impingindo a movimentar-me. Ao contrário do que poderia pensar inicialmente, isto porque fui para o jogo da pior forma que um agente deve fazer – às cegas – só me conseguia movimentar no terreno ao ritmo da música. Sim, leram bem! Perfeito, certo? Nada como andar a despachar inimigos ao som de algo, para além de tiros quase totalmente abafados através do silenciador da arma.

Confesso que, inicialmente, senti-me um pouco perdido, pois não reparei na forma como o jogo me indicava o timing no qual me devia movimentar. Ainda assim, sem saber como (um pouco como o próprio Agent Klutz), consegui superar o primeiro nível. Foi só no segundo que comecei a sentir algumas dificuldades e a questionar-me: como raio é suposto conseguir andar? Não vejo quaisquer indicações nem a existência de um tutorial para dar umas luzes. Bom, a verdade é que não precisava porque depois reparei que o ecrã “flashava” fora da parte onde os meus olhos estavam focados: na plena ação. A partir daí, tudo ficou mais percetível. Estava na hora de vestir o meu melhor smoking e começar a minha pequena aventura como espião.

agent klutz 02
Será que disparo ou tento passar despercebido?

O meu nome é Klutz. Agent Klutz.

Por entre os corredores dos mais diversos locais, temos a oportunidade de desativar bombas, alarmes, câmaras de vigilância, e, está claro, rebentar com alguns inimigos. Mas como em qualquer peça de entretenimento que envolva espiões, os bem-ditos lasers também marcam presença para nos fritar à sua passagem. O jogo exige o melhor de nós no que diz respeito ao ritmo e somos colocados em posições onde decisões rápidas devem ser tomadas, com a consequência fatal de sermos eliminados. De uma forma geral, os puzzles são todos de fácil acesso, tirando talvez três ou quatro que me fizeram pensar um pouco mais. No final do dia (ou da missão), muitas das situações, principalmente as mais desafiadoras, acabam facilmente por ser resolvidas após investidas de tentativa-erro. É quase como dizer que a morte é uma aliada do sucesso em Agent Klutz. E, na verdade, é mesmo.

agent klutz 01
Tudo o que está a amarelo no jogo significa que pode ser alvo de interação.

Se bem se lembram, mencionei a palavra cleptomania logo no início deste texto. Ora isto está associado, obviamente, com o facto de podermos roubar diversos itens ao longo do jogo. Isto impacta, unicamente, a jogabilidade no que diz respeito à nota final que temos no nível. Para além de tentarmos obter o melhor tempo, a pontuação também será melhor quanto mais itens roubarmos. Ou seja, para obter a melhor nota, é-nos exigido rapidez e os melhores skills para “pedirmos emprestado” todas as diversas peças (em tons amarelados) que estão a chamar por nós. Esta é, certamente, uma mecânica que acaba por incentivar a repetições dos oito níveis presentes no jogo.

De uma forma geral, não tenho nada a apontar de extremamente negativo ao jogo. Talvez o facto de o mesmo apenas ter uma música que nos acompanha em toda a nossa aventura. Por outro lado, assumo que o ritmo que nos é incutido na nossa movimentação, possa estar diretamente implementado em prol dessa mesma música, e, caso existissem mais, o mesmo processo teria de ser feito relativamente a essas outras músicas. Porém, não passa de especulação da minha parte e pouco interessa agora para este caso.

Agent Klutz é um jogo relativamente curto e, segundo a Steam, levei cerca de 70minutos a superá-lo, o que encaixa de forma justa no seu preço. Ainda assim, a sua duração pode facilmente aumentar se tiverem interesse em superar, de forma constante, a vossa pontuação máxima em cada nível. Acima de tudo, é um jogo que prima pelo seu bom sentido de humor e pela forma como obriga o jogador a ser calculista em todos os seus passos, um pouco como os tais agentes secretos que vemos nos filmes.

positivo Jogabilidade rítmica cria um desafio interessante
positivo Incentivo a repetir os níveis para obter melhor pontuação
positivo Bom sentido de humor

errado Apenas uma música, o que pode tornar-se repetitivo rapidamente

Data de Lançamento: 11/11/2020
Produtora: notagamestudio
Editora: notagamestudio
Género: Ação, Ritmo
Disponível para: PC

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise por parte do estúdio.

Autor: Pedro Simões

Um apaixonado por videojogos e apreciador de anime. Por vezes, possuidor de opiniões pouco populares. @bakum4tsu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.