O regresso a Black Desert Online

Black Desert Online

Após alguns anos, fiquei na dúvida se um dia voltaria ao enorme mundo de Black Desert. A verdade é que surgiu uma nova oportunidade para fazer essa viagem e, com nostalgia e curiosidade, decidi aceitar o convite e revisitar o jogo. Esta chance também significou uma nova jornada, pois abandonei o meu cantinho no PC para descobrir como este título se comporta na PlayStation 5 (com a versão da PS4 através da retrocompatibilidade). Curiosos? Bem, a verdade é que fiquei… surpreendido. A exploração e o combate demonstraram-se fluidos graças aos 60FPS (apesar de algumas quebras notórias) e esta duplicação de frames acaba por dar toda uma nova experiência. Tenho de elogiar o cuidado que a Pearl Abyss (produtora do jogo) colocou nesta versão, mas nem tudo é perfeito.

Black Desert Online 01
Podem contar com confrontos contra goblins, muitos globins.

Não é uma tarefa fácil colocar um MMORPG desenvolvido para PC a funcionar numa consola, seja a nível técnico ou na acessibilidade dos controlos. Porém, a Pearl Abyss fez um bom trabalho neste último aspeto. Sejamos honestos, a jogabilidade de ação do próprio jogo também facilita esta transição e o desempenho técnico também está bem conseguido. Contudo, é necessário ter em conta que joguei numa plataforma de nova geração.

Certamente que o jogo irá beneficiar do potencial técnico desta nova consola (PS5), mas graficamente (ainda) não tem melhorias. Visualmente, o jogo não surpreende apesar da sua visão artística ser bastante apelativa. Existem detalhes que acabam por prejudicar o seu aspeto, desde falta de nitidez na imagem ou presença de texturas com baixa qualidade.

Algo que me deixou confuso foi o facto da minha personagem se mostrar diferente após a sua criação. Isto está relacionado com o facto de, no processo de criação das personagens, os gráficos serem mais detalhados e, ao finalizar a mesma, ocorre uma redução (estranha) na fidelidade dos mesmos. Suponho que isto seja mais um compromisso para manter um nível de desempenho estável. Ou não. A Pearl Abyss já anunciou que está a desenvolver uma versão para as consolas da nova geração e certamente que os visuais irão receber muitas melhorias que e tornar o jogo muito mais vívido e detalhado.

Black Desert Online 02
Graficamente, não impressiona, mas fico contente por ter um Shiba Inu como companheiro

Posto isto, como foi voltar ao mundo de fantasia de Black Desert? Bom, confesso que foi bastante familiar. Depois de criar a minha personagem (sim, porque cross save ainda é mentira neste jogo), assisti a uns flashbacks da mesma enquanto estava a acordar, isto para revelar que esta não possui qualquer memória do seu passado (a típica amnésia em videojogos). Foi nesse momento que conheci o meu companheiro nesta jornada; nada mais nada menos que um espírito maligno (parecia que o jogo me estava a condenar). A narrativa nunca foi o meu foco neste título, e apesar de não ser propriamente desinteressante, é mais a sua divertida jogabilidade que me cativa por se distinguir dentro do seu género.

Black Desert Online apresenta um dos combates mais dinâmicos dentro dos MMORPG’s e isso também se deve à sua vasta seleção de classes, a qual continuam a crescer com novas atualizações. Decidi por optar pela Sorceress (uma das mais clássicas), que possui magia negra e movimentos rápidos. Após algumas horas, voltei a disfrutar de Black Desert Online como da primeira vez e apenas estou a começar a minha nova aventura.

O mundo deste jogo é (exageradamente) grande e com muitas atividades para realizar: desde crafting, pesca, gerir a nossa casa, construir e gerir o nosso barco, entre outras. As opções em Black Desert Online são imensas e, em conjunto com a sua jogabilidade frenética, o divertimento é garantido e, quem sabe, a sua narrativa poderá ser um fator motivante para vocês. Se procuram uma experiência online bastante personalizada e criativa para a jornada da vossa personagem, então este jogo é, sem dúvida, digno de uma oportunidade.

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para a PlayStation.

Autor: Pedro Costa

Desde pequeno que é fascinado por experiências interactivas que apenas os videojogos proporcionam. Para além disso, é apreciador de vários géneros de anime. @ShingetsuPT

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.