Quem Somos

Pedro Simões (Redator e Editor) twitter

Se a memória não me falha, deve rondar sensivelmente três décadas desde que comecei a jogar. Tudo começou naquelas imitações da NES que se vendia por todo o lado nos anos 80. Porém, aquela que considero oficialmente a minha primeira consola, é a Mega Drive. A partir daí, nada voltou a ser o mesmo. Seguiu-se uma Sega Saturn, uma Dreamcast, uma Playstation 2 e mais algumas até chegar aos dias de hoje.

Quanto a géneros favoritos, gosto essencialmente de ação/aventura, corridas e alguns RPG’s. Quanto a alguns jogos favoritos, é impossível mencionar todos mas aqui vão alguns nomes: Shenmue, Yakuza, Onimusha, Grand Theft Auto (os da PS2), The Witcher, Trials, Tomb Raider, Bloodborne, Nier: Automata, The Last of Us, Assassin’s Creed: Black Flag, Sega Rally, Virtua Cop, Daytona USA e Max Payne.

A minha experiência a escrever sobre videojogos começou por volta de 2009, quando me juntei ao site português que havia na altura – Xbox Team Portugal. Posteriormente, tive noutro projeto mais era mais focado em guias de conquistas e que se chamava Chievebox. Acho que ele ainda anda por aí.


Rui Carriço (Redator) twitter

Descobri o bichinho dos videojogos na casa de um familiar com o Pong e depois com um ZX Sectrum através do mesmo familiar. As máquinas de arcada existiam em todos os cafés e eu ficava vidrado nelas cada vez que acompanhava os meus pais à rotina do café. São quatro décadas de vício. Foi no Natal de 82 que chegou cá a casa um ZX Spectrum 48K e a minha vida nunca mais foi a mesma.

A primeira consola que me fez pensar foi a Dreamcast, mas a primeira que me convenceu foi a Xbox. Após a insistência de um grande amigo, lá mergulhei no mundo das consolas e com Splinter Cell, Ghost Recon, Halo, Forza e Rallysport Challenge, era tudo o que eu queria, com a simplicidade de uma consola e gráficos realmente apelativos.

Como referi antes, Carros e Shooters são os meus jogos de eleição, mas jogos de Aventura (grande fã de Tomb Raider) e plataformas também entram na minha biblioteca. Sou fã da Rare desde sempre, na altura Ultimate Play the Game, e tenho em Forza, Gears of War, Halo, Tomb Raider, Uncharted, Ratchet & Clanck, Wolfenstein e Doom, as minhas franquias atuais favoritas.

Trabalhei em alguns projetos anteriores, com destaque para Xbox Team Portugal e como Embaixador Xbox.


Fernando Reis (Redator)

Desde muito cedo que tive um grande interesse em videojogos. Encantava-me a maneira como aquela forma de entretenimento era a que tinha mais potencial para criar experiências únicas. A primeira consola a que pude chamar minha foi uma Dreamcast e o primeiro jogo que ficou gravado na minha memória foi o Shenmue. Depois da Dreamcast, veio a era do PC e da Playstation 2 (a minha consola preferida até aos dias de hoje), que me tornou mais eclético no que a géneros de jogos diz respeito.

Com o tempo, vários foram os jogos que me conseguiram impressionar nas subsequentes consolas de que dispus, sendo elas a Nintendo Wii, a Playstation 3 e a Playstation 4. Nesta altura, pude experienciar jogos bastante marcantes na minha vida, e que pautaram vários dos momentos mais altos e mais baixos da mesma, não só desse presente como do passado. Jogos que por terem tido o seu lançamento numa altura em que ainda estava a aprender a falar, só os pude experienciar mais tarde, atestando assim da sua intemporalidade. Jogos como Final Fantasy VI e VII, Secret of Mana e aquele que é um dos jogos mais importantes e melhores jogos de todos os tempos Chrono Trigger, levaram-me para o seu mundo e fizeram-me perceber que, à semelhança do cinema e da literatura, os videojogos também poderiam ser arte.


Pedro Costa (Redator) twitter

Desde pequeno que sou fascinado pelos videojogos, mas foi através da minha primeira consola, a clássica PlayStation, com o meu primeiro jogo Spyro the Dragon, que a verdadeira paixão começou. Enquanto crescia, tive a oportunidade de explorar várias plataformas, como a inesquecível Sega Dreamcast, a divertida e sempre presente GameBoy Color e a incrível primeira Xbox. Todas elas me deixaram grandes memórias nostálgicas e me fizeram conhecer vários mundos diferentes, com experiências únicas e enriquecedoras.

Gosto de explorar vários géneros, mas não consigo resistir à aventura e adrenalina proporcionada por jogos de ação e às imensas horas que posso dedicar a RPG’s com os seus mundos gigantescos e histórias fascinantes.

Existem vários jogos que me marcaram ao longo dos anos, mas a luta pelo jogo preferido continua entre o incrível Metal Gear Solid 4 Guns of the Patriots e a obra de arte que é Nier Automata.

Partilhar estas experiências é algo que me deixa feliz, o que me trouxe a escrever opiniões sobre estes mundos digitais e me levou a descobrir pessoas que partilham da mesma paixão.


Isac Novo (Redator) twitter

A ficção, em todas as suas formas, sempre foi uma fonte de grande fascínio para mim. Eu era o puto da primária que andava com um livro de ficção científica de Ursula K. Le Guin ou Robert A. Heinlein atrás. Ou que, no ciclo, andava a sarrabiscar as minhas mangas ou amostras de graphic novels nos cadernos das aulas. Obviamente, também não fico indiferente a um bom filme ou série.

Mas, certamente, no que se trata a experiências vicariantes e viagens ao mundo do fantástico ou do hipotético, nada fica atrás da dinâmica que um bom jogo de vídeo proporciona.

Seja a salvar uma princesa num castelo qualquer, lutar contra um edgelord com um sério complexo de inferioridade, absorver almas de dragões ou caçar monstros que desafiam a lógica e a gravidade ou, com espadas cujas dimensões não lhes ficam atrás; ou, talvez ainda mais radical , viver num mundo em que é permitido a crianças capturar e combater com criaturas cujo poder se assemelha por vezes a armas de destruição maciça…

Estas são apenas algumas das inúmeras viagens que os videojogos me proporcionaram. Espero ter o prazer de viver muitas mais e de as poder partilhar neste site com vocês.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.